sexta-feira , 17 novembro 2017
Home / Brasília / Ecotrilha no Lago Norte proporciona vista panorâmica
A trilha da Pedra dos Amigos fica no Núcleo Rural Córrego do Urubu, no Lago Norte/Foto: Divulgação

Ecotrilha no Lago Norte proporciona vista panorâmica

Caminho de 3,7 quilômetros foi sinalizado por população local; projeto tem apoio da Fundação Banco do Brasil e busca conscientização para preservar nascentes e cerrado

Brasilienses e turistas contam com mais uma trilha ecológica sinalizada no Distrito Federal. A trilha da Pedra dos Amigos fica no Núcleo Rural Córrego do Urubu, no Lago Norte. Com 3,7 quilômetros de extensão e nível leve de dificuldade, o caminho oferece uma visão panorâmica do lago Paranoá, inclusive uma vista deslumbrante do pôr do sol, com a arquitetura central de Brasília ao fundo.

Além da sinalização, o visitante encontra pelo caminho muitas árvores identificadas com nome científico e placas com explicações em fotos e texto sobre espécies da fauna e da flora do cerrado. O trabalho de estruturação do trajeto foi realizado em mutirão pela comunidade local. A 700 metros dali, no mesmo núcleo rural, há o Córrego do Urubu, que tem uma cachoeira apropriada para banho. A trilha não passa pela cachoeira, mas é possível acessar a queda d’água facilmente apenas com algumas orientações.

Projeto Ecotrilhas

A inauguração da trilha Pedra dos Amigos faz parte do projeto Ecotrilhas Serrinha, uma parceria entre a Fundação Banco do Brasil e o Instituto Oca do Sol, com o objetivo de ampliar o ecoturismo e a conscientização ambiental para preservar o cerrado. Entre as ações previstas estão a estruturação de outras cinco trilhas – outras três na Serrinha do Paranoá e duas na península do Lago Norte – e a capacitação de voluntários e multiplicadores no combate a incêndios. O investimento social da Fundação BB é de R$ 61 mil.

De acordo com o coordenador de execução do projeto, Maicon Braúna, a entidade já mapeou mais de cem nascentes na Serrinha do Paranoá e a iniciativa busca também preservá-las. “O projeto também tem esse objetivo de mostrar as nascentes e a importância da preservação. Ainda mais agora que vai haver captação de água do lago Paranoá. Se a agente acaba com as nascentes, vai faltar água”.

O projeto também conta com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Governo do Distrito Federal, por meio da Administração Regional do Lago Norte.

Sobre Da Redação

Leia também

Manuela D’Ávila

Candidaturas ‘alternativas’ dão a largada

Em muitos casos, nem os partidos nem os nomes que serão lançados, como Manuela D’Ávila, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!