quinta-feira , 14 dezembro 2017
Home / Editorial / O povo vai pagar pela corrupção

O povo vai pagar pela corrupção

Na quinta-feira (20), a equipe econômica do governo federal anunciou aumento de impostos sobre combustíveis e corte de quase R$ 6 bilhões no orçamento.

Nem bem o anúncio foi feito e os postos de combustíveis já repassaram para as bombas. Ou melhor, para o bolso do brasileiro. Filas intermináveis em postos que ainda mantinham o valor sem o acréscimo.

Impressionante como somos passivos. Como recebemos muito bem a conta que não deveria ser nossa e simplesmente nos calamos diante dessas decisões? Não é de hoje que o brasileiro sempre acaba pagando a conta pela irresponsabilidade que os caras do colarinho branco cometem.

Como bem lembrou o procurador público e coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, desviam R$ 200 bilhões por ano com a corrupção, ignoram a aprovação de medidas anticorrupção, gastam o dinheiro público como se fosse deles, liberam bilhões em emendas para comprar parlamentares com o intuito de livrar o presidente Michel Temer da acusação por corrupção, e vão empurrar a conta disso tudo para o bolso do cidadão.

Mas vamos ficar calados, engolir seco, tirar da boca dos nossos filhos para pagar o rombo dos ladrões que alimentamos. E tem quem ache injusto bloquear contas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pobrezinho! Como ele irá sobreviver sem os R$ 9 milhões bloqueados da conta de sua previdência?

Aliás, como irão sobreviver todos aqueles que saquearam o país? Não se preocupem. Por mais que tenham de devolver bilhões aos cofres públicos, ficarão muito melhor que qualquer um trabalhador honesto deste país.

Esses “cidadãos” pagam combustíveis que usam em seu dia a dia, inclusive nas férias, com o dinheiro público. Não têm gastos com alimentação, vestimenta, viagens ou mesmo com automóveis. Tudo vem dos cofres públicos.

Portanto, aumento de impostos, a alta da inflação, a péssima qualidade na saúde pública, a falência da educação pública, a mazela do transporte público, a mobilidade urbana que é um caos… e por aí vai… pouco importa para presidente da República, deputados (federais ou distritais), senadores, vereadores, prefeitos, gestores do serviço público.  Eles não utilizaram nada disso. São de outra camada.

Então, empurrar a conta salgada da irresponsabilidade de suas gestões, decisões, irresponsabilidades, roubalheiras para o povo brasileiro não lhes doem absolutamente nada.

Por essas e outras que cabem reflexões imediatas para já começarmos a traçar novos caminhos para o País. E isso só será possível se também sairmos da mesmice e ignorar todo e qualquer nome conhecido nas próximas eleições.

Como já dissemos aqui, é preciso abraçarmos essa causa de limpar os poderes Executivo e Legislativo: #Foratodos!

Mesmo os que não aparecem nas denúncias também não serviram para fiscalizar as contas públicas e evitar o rombo por conta da corrupção. Não serviram para nada.

Sobre Da Redação

Leia também

Piada de mau gosto ou descaramento?

Enquanto a Câmara discute a importância de se votar a reforma da Previdência, com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!