quinta-feira , 14 dezembro 2017
Home / Destaque da capa / Fogão elimina uruguaios e está nas quartas de final!

Fogão elimina uruguaios e está nas quartas de final!

Isso é Botafogo! Com uma atuação avassaladora no início e eficiente no restante do jogo, o Fogão venceu o Nacional (URU) por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos, e se classificou para as quartas de final da Conmebol Libertadores Bridgestone! Bruno Silva e Rodrigo Pimpão fizeram os gols alvinegros.

Na competição, o adversário das quartas será o Grêmio. Antes, o Botafogo pega o próprio time gaúcho domingo, pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Nilton Santos, e quarta-feira o Flamengo na semifinal da Copa do Brasil. A torcida está convocada!

O JOGO

A partida começou para o Botafogo antes de a bola rolar. Com uma festa incrível, a torcida mostrou que manda no Estádio Nilton Santos e contagiou o time. Teve “Vamos Botafogo”, escudo gigante de um lado, cachorro enorme do outro, fogos de artifício e chuva de serpentina, além da empolgação de cerca de 40 mil botafoguenses.

Com tanto apoio, a atmosfera contagiou o time a, embora com a vantagem de ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0, ir para cima e matar o confronto logo no início. Não precisou nem de 5 minutos. Aos 2, João Paulo cobrou escanteio da direita e Bruno Silva subiu bonito para cabecear no canto e abrir o placar! O que já era festa virou extâse quando Rodrigo Pimpão foi esperto, se antecipou a recuo errado para o goleiro e, de carrinho, fez o segundo, aos 4! Botafogo 2 x 0 Nacional!

O placar que nem o mais otimista dos botafoguenses poderia prever deu tranquilidade ao time, que passou a administrar e jogar nos contra-ataques. O Nacional até tentou, mas Gatito saiu bem do gol quando necessário. Aos 20, foi o Botafogo que quase marcou. Rodrigo Pimpão ganhou na raça e tocou, Roger bateu firme e o goleiro fez grande defesa.

A rigor, o Botafogo jogava bem e tinha ótimas opções de contra-ataque. Por um detalhe, não terminaram em gol. Na mais bonita delas, Roger e Pimpão, tocaram de calcanhar, Victor Luis cruzou, só que a zaga cortou antes de a bola chegar a Roger. Do outro lado, Gatito apareceu bem novamente ao defender cobrança de falta de Viudez.

No segundo tempo, o Nacional jogou suas últimas cartadas em busca da classicação. Contudo, o Botafogo se manteve organizado e sólido defensivamente. Aos 3, Arismendi arriscou de fora e Gatito espalmou para escanteio. O goleiro voltou a ser decisivo aos 23, quando cresceu na frente de Viudez e fez ótima defesa.

Já com Guilherme e Dudu Cearense nos lugares de Rodrigo Pimpão e Matheus Fernandes, o Fogão viu a possibilidade de obter mais contra-ataques, uma vez que o adversário adiantou bastante suas linhas. Entretanto, o último passe sempre era interceptado, como aos 34, quando Guilherme lançou Roger, que tentou achar Victor Luis, mas a zaga cortou. Aos 35, Rodrigo Lindoso subiu bem após escanteio e cabeceou para fora. Em outro lance, Guilherme rolou para Roger na área e a finalização parou no goleiro.

No fim, o Nacional apelou para a violência, começou a fazer faltas fortes, teve dois expulsos e conseguiu cavar cartão vermelho para Victor Luis. Pouco importava. Nada seria capaz de tirar o brilho da vitória e da classificação do Botafogo!

Sobre Da Redação

Leia também

eleições 2018

‘Não quero ser candidato se for culpado’, afirma Lula

Em discurso, que durou aproximadamente 30 minutos, Lula disse que há uma tentativa de impedir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!