terça-feira , 16 outubro 2018
Home / Destaque da capa / Gibinha Vôlei vai atender alunos de escola públicas

Gibinha Vôlei vai atender alunos de escola públicas

Foto: Governo de Goiás/Divulgação

Projeto vai atender 200 alunos, de seis a 15 anos de idade, de escolas públicas municipais e estaduais. Os interessados serão selecionados por meio de sorteio

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), o Vôlei MonteCristo e o ex-atleta da seleção brasileira Giba lançaram nesta quinta-feira, dia 11, o Projeto Gibinha Vôlei. A iniciativa é para incentivar a prática esportiva e combater a obesidade infantil. Goiás é o terceiro Estado a receber o projeto, que também é uma oportunidade para descobrir novos talentos.

Com a presença do vice-governador José Eliton, que representou o governador Marconi Perillo, do ex-jogador Giba e vários outros atletas do vôlei, a secretária Raquel Teixeira reforçou a importância de projetos de inclusão social que envolvem a educação e o esporte. “Esse tipo de iniciativa promove oportunidades para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, transformando a realidade e o futuro delas. É nosso papel apoiar essas ações”, afirmou.

Gibinha Vôlei vai atender 200 alunos, de seis a 15 anos de idade, de escolas públicas municipais e estaduais. Os interessados serão selecionados por meio de sorteio. A proposta é realizar as aulas práticas de vôlei e seminários sobre alimentação saudável, fora do horário de aula, com a participação dos pais dos estudantes. O projeto também inclui torneios nas escolas como forma de incentivar o esporte no ambiente escolar

Gibinha Vôlei dará continuidade ao projeto social que o MonteCristo Voleibol já realiza e, segundo o diretor da equipe, Paulo Henrique de Souza Martins, a proposta é um divisor de águas para o vôlei de Goiás. “A gente acredita que essa iniciativa trará visibilidade para nosso Estado e a nossa expectativa é nos capacitar cada vez mais para atender toda a demanda. Um dos nossos papeis no esporte é tornar essas crianças pessoas que façam a diferença no mundo, pensando não só nos participantes, mas nas famílias delas, na comunidade inteira”, pontua.

O ex-jogador Giba virá a Goiânia quatro vezes durante o ano, tempo de duração do projeto, para capacitar os professores e acompanhar o andamento da iniciativa. Emocionado, Giba frisou que investir nas crianças é investir no futuro do País. “O cunho do nosso projeto é muito mais social do que esportivo, porque nós precisamos pensar em todas as crianças que não tem chances. Queremos que elas também se tornem grandes vencedores”, disse.

Ele agradeceu o apoio da secretária e aos programas Pró-Esporte e o Pró-Atleta que financiam, atualmente, 16 equipes de vôlei e 46 atletas que praticam tal modalidade. “A secretária Raquel tem uma preocupação grande com as nossas crianças e isso nos motiva a lutar lado a lado. No Brasil, muitos pensam no lado financeiro de ser um atleta. Mas a primeira coisa é pensar na educação daquele futuro atleta. Unir as duas coisas é formar um cidadão completo”, ressaltou.

O vice-governador José Eliton também enalteceu o empenho da secretária Raquel Teixeira em realizar projetos nas áreas esportivas e sempre se engajar na mudança da realidade de crianças e jovens. ”O esporte é uma das agendas mais importantes de um Estado. É preciso investir, formar exemplos e inspirar gerações para promover o ganho qualitativo. O projeto gibinha mostra o papel de um atleta e de um líder que se preocupa em tornar realidade os sonhos de milhares de crianças”, disse o vice.

Projeto da Seduce

Durante a solenidade, Raquel Teixeira anunciou um projeto piloto da Seduce, em parceria com o médico Nelson Rassi, de acompanhamento e definição de obesidade juvenil nas escolas. Cada unidade escolar vai ganhar uma balança e uma orientação de como observar a evolução do peso desses alunos. O projeto, que visa combater a obesidade, deve ser implementado ainda neste semestre.

Sobre o Giba

Ouro olímpico pela seleção em Atenas (2004) e três vezes campeão mundial, Giba anunciou aposentadoria há cerca de três anos. Mas, de certa forma, nunca deixou as quadras. No mesmo período, começou a desenvolver o projeto social envolvendo o vôlei e que atualmente já é realidade em Araucária (PR) e Matão (SP).

Sobre o MonteCristo

Fundado em 1998, o time goiano de vôlei adulto masculino iniciou o projeto de profissionalização em dezembro de 2007. A equipe já esteve posicionada entre as 20 melhores do País e disputou mais de 600 partidas oficiais. Atualmente conta com o apoio da Seduce, por meio do Pró-Esporte.

Sobre Da Redação

Leia também

espetáculo

“Encerramento do Amor” em curta temporada no Sesc

Apresentação será exibida nos dias 20 e 21 de outubro (sábado e domingo), sempre às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!