terça-feira , 18 setembro 2018
Home / Destaque da capa / Pontos históricos dos 100 anos da República Tcheca

Pontos históricos dos 100 anos da República Tcheca

Praga: as jóias do senhor Plečnik

Castelo de Praga se ergue acima de Praga desde o século IX. Após a fundação da Tchecoslováquia, o Castelo de Praga teve que ser reconstruído para que ele pudesse desempenhar seu novo papel como residência do presidente Tomas Garrigue Masaryk. Sob a coordenação do arquiteto esloveno Josip Plečnik, a adaptação foi feita não só no pátio I e no andar do presidente, mas também foi reconstruído o jardim e a sala de colunas de entrada para a Sala Espanhola, localizada junto à Porta de Matías. Outra obra de Plečnik em Praga é a Igreja Católica Romana do Santíssimo Coração de Jesus em Vinohrady. A igreja tem uma grande torre principal, cuja altura é de 42 metros. O relógio circular gigante chamará sua atenção para o momento. O diâmetro do relógio de quase 7,5 metros, é o maior  relógio na República Tcheca.

 Mladá Boleslav: De uma fábrica de bicicletas a empresa produtora de automóveis com renome mundial

A história da maior empresa automotiva tcheca, Škoda Auto, remonta a dezembro de 1895, quando dois ciclistas entusiastas – o mecânico Václav Laurin e o livreiro Václav Klement – fundaram uma pequena empresa de produção de bicicletas na Boêmia Central, na cidade de Mladá Boleslav. Dez anos depois, eles começaram a produzir o primeiro modelo de carro Voiturette A e, graças a ele, a empresa veio liderar a indústria automotiva. Cem anos depois, em 1991, a Škoda  realizououtra importante união – desta vez com o gigante alemão Volkswagen. Hoje, a empresa Škoda Auto a.s. é o maior produtor  tcheco de automóveis   e seus carros podem ser comprados não só na Europa, mas também na Ásia, África, América do Sul e Austrália. A história da marca, bem como seus veículos históricos únicos, podem ser conhecidos no museu da empresa, Škoda Auto Muzeum.

Hradec Králové.

A Cidade de Hradec Králové, situada na Boêmia do Leste é popular  por sua urbanização moderna que, em apenas 30 anos, mudou completamente a aparência desta cidade. É por isso que ele carrega o apelido de “Salão da República”. A grande reconstrução da cidade foi iniciada por Jan Kotěra, fundador do Museu da Secessão da Boêmia Oriental. O arquiteto Josef Gočár continuou seu trabalho. Em 30 anos, esses senhores conseguiram criar algo totalmente único na República Tcheca e na Europa. O edifício era tão engenhoso que, até agora, é capaz de suportar, em relação às suas capacidades, o crescente tráfego e manter, ao mesmo tempo, a tranquilidade e a funcionalidade no centro da cidade.

Pilsen.

Adolf Loos é considerado o arquiteto mais importante da Europa Central do primeiro terço do século XX. No final dos anos 20 e 30, Loos freqüentava Pilsen; uma cidade popular especialmente por sua produção de cerveja Pilsner Urquell e, nesse momento, fez aqui a reconstrução da casa de Brummel e 13 interiores de apartamentos considerados, de acordo com os critérios de vários profissionais, uma das maiores jóias não só de Pilsen mas de toda a arquitetura européia do século XX. Você pode visitar alguns deles em três visitas guiadas a quatro apartamentos.

Brno: A metrópole do funcionalismo

A pérola do funcionalismo é, sem dúvida, a Villa Tugendhat em Brno. É uma obra única do arquiteto alemão Ludwig Mies van der Rohe. É o único monumento da arquitetura moderna na República Tcheca que está inscrito na Lista do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO. Os revestimentos de travertino, ônix e jacarandá têm detalhes precisos que dão mais significado e funcionalidade ao trabalho. Brno tem outra joia de funcionalismo: a Villa Stiassni, com o plano sob a forma de letra “L”, construída de acordo com o projeto de Ernst Wiesner. Na vila ficaram várias pessoas importantes, entre elas também Fidel Castro.

Luhačovice: cidade spa

Luhačovice é uma cidade termal localizada na Morávia Oriental. Nesta cidade, há uma atmosfera maravilhosa que é acentuada pela natureza e uma arquitetura excepcional nos arredores, que é o trabalho do excelente arquiteto Dušan Jurkovič. A ideia de construir casas de spa ao estilo da secessão popular o apaixonou totalmente. Em apenas três anos ele conseguiu fazer aqui doze edifícios que, de uma vez por todas, influenciaram o caráter e a singularidade de Luhačovice. Até hoje, visitantes de todo o mundo vêm ao spa para admirar oito edifícios que foram preservados.

Sobre Da Redação

Leia também

O Homem na Prancha

“O Homem na Prancha” estreia no Sesc Garagem

Com entrada franca, espetáculo será apresentado nos dias 22 e 23 de setembro (sábado e domingo)  Edson …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!