quarta-feira , 20 junho 2018
Home / Destaque da capa / Férias de julho vão aquecer economia

Férias de julho vão aquecer economia

Foto: Embratur

Dos 10 destinos mais procurados para as férias de julho, oito praias são da região Nordeste brasileira. “Maceió, Fortaleza e Porto Seguro (BA)

O Ministério do Turismo fez um levantamento junto a agências e operadoras de viagens, hotelaria e sites de busca na internet que aponta o otimismo do setor com relação às férias escolares de julho. A expectativa é para variáveis como o volume de viagens e ocupação da rede hoteleira em várias cidades. Confira as previsões de entidades representativas do turismo segundo a sondagem do ministério:

Para todos os gostos

Dos 10 destinos mais procurados para as férias de julho, oito praias são da região Nordeste brasileira. “Maceió, Fortaleza e Porto Seguro (BA) lideram no ranking geral”, informa o Ministério do Turismo. Mas nem só de sol e calor vive o turismo nacional. Os dois outros destinos que integram a lista dos mais procurados são Gramado, no Rio Grande do Sul; e Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

 Ambos são destinos de inverno comumente procurados por visitantes estrangeiros. As informações são da agência de viagens, CVC, que, segundo o ministério, figura como a “maior operadora de turismo da América Latina”.

Casa cheia

As expectativas da rede hoteleira são otimistas sobretudo para o Nordeste e para o Sul: em Maceió, a expectativa de ocupação dos hotéis é de 72%; em Fortaleza, de 82%; em Porto Seguro, chega a 90%; em Gramado, é de 85%; e em Balneário Camboriú, de 65%. As informações são da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih)

Cerca de 65% dos pacotes de viagem (com passagem e hospedagem incluídas) são para destinos nacionais: os mais demandados são Maceió (AL) e Porto de Galinhas (PE). A Associação das Agências de Viagens (Abav), com representação em todos os estados.

Sobre Da Redação

Leia também

empreendedorismo

Palestra gratuita para fomentar o empreendedorismo

Vagas são limitadas, e objetivo é incentivar negócios por meio do corporativismo. Saiba como se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!