terça-feira , 16 outubro 2018
Home / Destaque da capa / Palmeiras empata com Ceará pelo Brasileiro, no Castelão

Palmeiras empata com Ceará pelo Brasileiro, no Castelão

O Palmeiras visitou na tarde deste domingo (10) a equipe do Ceará, no Castelão, em Fortaleza (CE), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pelo placar de 2 a 2, o Verdão somou importante ponto fora de casa e ocupa agora a 5ª posição, com 18 pontos.

Os gols palmeirenses foram marcados por Thiago Santos (aos cinco minutos) e Dudu (aos 22) – ambos no primeiro tempo. O volante, dono da camisa 5, fez sua 119ª partida pelo clube e marcou seu 5º gol (o 3º em 2018). Já Dudu fez seu 195º duelo e balançou as redes pela 48º vez (foi seu 7º gol em 2018).

Vale lembrar que Dudu, atual camisa 7, é o maior artilheiro palmeirense do Brasileirão desde que o torneio é disputado no sistema de pontos corridos (a partir de 2003). Foram, ao todo, 28 gols marcados no Nacional entre os anos de 2015 e 2018, sendo que foi no ano passado que o Baixinho ultrapassou Marcinho e Juninho Paulista, até então empatados como líderes do quesito.

O jogo também marcou a estreia do atacante Artur na temporada de 2018. Oriundo das categorias de base palmeirenses, o jogador já havia atuado em uma partida pelo Palmeiras anteriormente (Brasileirão de 2016, por isso, fez parte da campanha campeã). Atualmente dono da camisa 37, Artur, hoje com 20 anos, fez sua estreia em 2018 pelo Verdão justamente em sua cidade natal, já que é natural de Fortaleza (CE).

Apesar do empate com sabor amargo, alguns jogadores puderam comemorar feitos individuais. Victor Luis, por exemplo, pôde comemorar o fato de ter capitaneado o Palmeiras pela primeira vez. Já há alguns jogos, o treinador Roger Machado vem promovendo um rodizio com faixa de capitão: em duelos anteriores, Willian, Bruno Henrique, Edu Dracena, Fernando Prass, Felipe Melo e Marcos Rocha, além de Moisés – por duas vezes – e Dudu – por 27 vezes –, também já usaram em seus braços o adereço de autoridade máxima no time.

Outro jogador que vive um bom momento individual é Jean: após se firmar no Verdão como lateral em 2016 e 2017, o jogador estreou em 2018 na rodada anterior, contra o Grêmio, no meio de campo, após substituir Moisés. E hoje, diante do Ceará, pela primeira vez, entrou em uma partida dentre os 11 titulares. Vale lembrar que o atual camisa 17 havia se lesionado no começo da temporada e se recuperou plenamente há algumas semanas.

O Palmeiras terá como último adversário pelo Brasileiro antes da pausa para a Copa do Mundo o Flamengo, na próxima quarta-feira (13), no Allianz Parque. O Rubro-Negro atualmente lidera o certame nacional, com 23 pontos (porém, vale ressaltar que o clube carioca ainda irá jogar pela 11ª rodada, hoje, às 19h, diante do Paraná Clube).

O jogo

A partida foi agitada desde os minutos iniciais. O Palmeiras começou o prélio com atitude e se impôs no campo de defesa da equipe mandante. Tanto que, logo aos cinco minutos de jogo, abriu o placar com Thiago Santos: o volante aproveitou cobrança de escanteio de Dudu, subiu alto e cabeceou contra a meta cearense, sem dar chance para o goleiro rival. (Ceará 0x1 Palmeiras)

Na sequência, o Alviverde continuou pressionando o Ceará. A partir dos 15 minutos, o time da casa passou também a revidar os ataques palestrinos e dar um pouco de trabalho à sua defesa. O jogo parecia se encaminhar para o equilíbrio pleno, quando o Verdão chegou novamente ao gol.

Aos 22 minutos, Hyoran recebeu de Lucas Lima e tocou na medida para Dudu empurrar a bola para o fundo das redes cearenses. Dentro da área, o dono da camisa 7 chutou de canhota e vazou a meta dos mandantes. (Ceará 0x2 Palmeiras)

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação_Dudu marcou o segundo gol da equipe palestrina ainda no primeiro tempo
Dudu marcou o segundo gol da equipe palestrina ainda no primeiro tempo

O gol do Palmeiras surtiu visivelmente um grande impacto na equipe do Ceará. Os jogadores rivais aparentavam estar desanimados e sem esperança. E a expectativa dos mais de 12 mil torcedores palmeirenses que compareceram ao Castelão era de que seu time ampliasse cada vez mais o resultado

No entanto, aos 25 minutos de jogo – portanto, apenas três depois do segundo tento alviverde –, o Ceará, quando menos era esperado, se infiltrou na grande área palmeirense com Felipe Azevedo, que aproveitou cruzamento de Samuel Xavier, e cabeceou contra o gol esmeraldino, ganhando de Jailson. (Ceará 1×2 Palmeiras)

Após o gol da equipe nordestina, a partida que parecia ganha – e com cara de goleada –, passou a ficar mais disputada, com os dois times criando jogadas promissoras. Em determinado momento, Jailson precisou sair da grande área para tirar a bola com os pés quase na intermediária.

O Ceará cresceu na partida, especialmente, nos últimos minutos do primeiro tempo. Mas o Verdão soube administrar bem a vantagem, trabalhando o sistema defensivo e de marcação. Com isso, as equipes foram para o intervalo com o Alviverde vencendo por 2 a 1.

No segundo tempo, a exemplo do primeiro, começou também muito movimentado. Além das jogadas rápidas e dos ataques de ambos os times, foi possível notar, sobretudo nos dez minutos iniciais, que a partida passou a ficar mais truculento, com um número maior de faltas registrado neste período.

Aos 28 minutos, um susto: Victor Luis, em dividida na grande área, ajudando a defesa palmeirense, acabou sofrendo um choque e ficou desnorteado em campo. A equipe médica do Palmeiras até entrou para avaliar a situação, mas no final o jogador acabou mostrando ter condições de jogar e seguiu na partida.

O técnico Roger Machado já havia mexido no time aos 21 minutos (colocou Artur no lugar de Dudu). Aos 28 minutos, alterou novamente: desta vez, entrou Moisés na vaga de Lucas Lima. Aos 40 minutos, foi a vez de entrar Mayke para sair Hyoran.

Ao longo do segundo tempo, o duelo foi equilibrado; o Palmeiras até demonstrou certa superioridade, mas, em um detalhe, aos 43 minutos da etapa derradeira, acabou sofrendo o gol de empate, com gol de Elton, após desviar cruzamento. (Ceará 2×2 Palmeiras)

Palmeiras: Jailson; Marcos Rocha, Thiago Martins, Edu Dracena e Victor Luís; Thiago Santos, Jean e Lucas Lima (Moisés, aos 29’/2ºT); Hyoran (Mayke, aos 40’/2ºT), Dudu (Artur, aos 21’/2ºT) e Willian. Técnico: Roger Machado.

Cartões amarelos: Willian e Jean (PAL)

Gols: Thiago Santos (5’/1ºT) (0-1), Dudu (22’/1ºT) (0-2)

GOLS DA RODADA

Sobre Da Redação

Leia também

espetáculo

“Encerramento do Amor” em curta temporada no Sesc

Apresentação será exibida nos dias 20 e 21 de outubro (sábado e domingo), sempre às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!