quarta-feira , 22 agosto 2018
Home / Destaque da capa / Picasso pela primeira vez no Uruguai

Picasso pela primeira vez no Uruguai

Exposição ocorrerá no Museu Nacional de Artes Visuais, em Montevidéu/Foto: Divulgação Museu Nacional de Artes Visuais

Em 2019 o país recebe exposição surpreendente de um dos gênios da arte moderna. Mostra ocorrerá no Museu Nacional de Artes Visuais, em Montevidéu

Em março de 2019, os uruguaios poderão mostrar ao mundo o vínculo com o pintor espanhol Pablo Picasso. Chega ao país diretamente da França, a primeira exposição do artista, que ocorrerá no Museu Nacional de Artes Visuais, em Montevidéu.

A curadoria realizada por Emmanuel Guigon – diretor do Museu Picasso de Barcelona, terá aproximadamente 40 obras do artista, do início do século XX até os anos 70. Páez Vilaró, artista uruguaio e criador da Casapueblo – importante ponto turístico localizado em Punta Del Este – num de seus livros, afirma que por generosidade o artista lhe brindou a amizade, a atenção a seus trabalhos e edição de alguns livros editado por suas próprias mãos, o interesse pela arte River Plate terminou por impressionar-lhe.

Do encontro, Vilaró trouxe uma série de cerâmicas que o espanhol lhe presenteou. De um total de 27, das quais ele só precisava pagar o esmalte e o cozimento; seis estão em exposição na Casapueblo. Picasso também foi companheiro de Torres Garcia, pintor, desenhista, escultor e escritor uruguaio, que conquistou renome internacional. Em um dos momentos de suas vidas foram alunos da escola de belas artes de Barcelona. Próximo à sala de Picasso, estará também uma exposição das obras de Garcia, inclusive algumas cartas direcionadas ao artista assinadas por Picasso.

Segundo Enrique Aguerre – diretor do Museu Nacional de Artes Visuais, em entrevista para o jornal El País, do Uruguai, “não existe pintor do século XX que não tenha Picasso como referência, ou carregue certa aversão ao gênio da arte moderna”. O mundo olhou para Picasso e agora suas obras, que viajaram pelo mundo, mais para o norte do que para o sul, chegarão ao Museu Nacional de Artes Visuais no Uruguai. Exposições de gravuras e desenhos já foram feitas, explicou o diretor ao jornal uruguaio. Mas esta será a primeira vez que as pinturas de Picasso tocarão as terras de Torres Garcia e Carlos Paez Vilaró.

Aguerre ainda não pode dar títulos, mas, ele disse, “essas são obras das mais conhecidas”. Uma das peculiaridades do Museu Picasso de Paris é que este é o único museu Picasso do mundo que tem obras de todos os períodos. Então haverá rosas, haverá blues, cubismo e, além disso, uma correspondência será feita entre o trabalho de Torres e Picasso. “É o que permite o privilégio de ter um professor como esse”, acrescentou Aguerre.

Quando “El Guernica” veio para a América Latina

 Houve um tempo, antes que permanecesse definitivamente no Museu Reina Sofía, no qual “El Guernica” viajou pelo mundo. A intenção de Picasso, era trazer a maioria das pessoas até  o trabalho para comunicar o horror que a guerra trás. Naquela época, mais precisamente em 1953, “El Guernica” visitou o Brasil.

Foi a única vez que essa obra-prima tocou o solo latino. Ele chegou por mar para expor no que foi a 2ª Bienal de São Paulo. Naquela época, O trabalho ficou a cargo do Museu de Arte Moderna de Nova York, onde houve resistência. Foi Picasso, em diálogo com Ciccillo Matarazzo, um empresário brasileiro, que concedeu o empréstimo, e também deu mais 30 pinturas de sua coleção pessoal.

É uma excelente dica para o turista brasileiro que estiver por Montevidéu, capital uruguaia nesse período. Para mais informações no link:http://mnav.gub.uy/cms.php

Sobre Da Redação

Leia também

Conselho Regional de Educação Física

Inscrições abertas para o CREF-13/BA

O certame oferece 190 vagas (7 efetivas e 183 de cadastro reserva) para cargos de nível médio e superior, na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!