quarta-feira , 22 agosto 2018
Home / Esportes / Verdão larga na frente por vaga nas quartas de final

Verdão larga na frente por vaga nas quartas de final

Em partida válida pelas oitavas de final da Conmebol Libertadores (jogo de ida), o Palmeiras largou na frente por uma vaga nas quartas após bater o Cerro Porteño-PAR por 2 a 0, com dois gols de Borja no segundo tempo, no estádio General Pablo Rojas, em Assunção (Paraguai). Com a vantagem, o Verdão decidirá em casa a classificação no dia 30/08 (quinta-feira), às 21h45 (de Brasília), no Allianz Parque. Se passar, o Maior Campeão do Brasil enfrenta na próxima fase o vencedor de Corinthians e Colo-Colo-CHI.

O Palmeiras é o time que detém a melhor da competição continental até aqui: segue invicto, com seis vitórias e um único empate, além de ser dono do melhor ataque do torneio (16 gols) e da defesa menos vazada (apenas três tentos sofridos).

Este foi o 10º encontro entre Palmeiras e Cerro Porteño-PAR ao longo da história. O Verdão possui ampla vantagem no retrospecto ante o rival paraguaio, com cinco vitórias contra uma única derrota sofrida – além de outros quatro empates (24 gols marcados e dez sofridos).

O duelo marcou o retorno de Luiz Felipe Scolari em um jogo de Libertadores. Felipão é o treinador que por mais vezes comandou o clube no torneio continental (29 vezes), que mais venceu (15 triunfos) e que dirigiu o Alviverde em sua única conquista da competição: em 1999, diante do Deportivo Cali-COL, nos pênaltis, em duelo disputado no antigo Palestra Italia.

Dentro das quatro linhas, porém, Borja foi o principal nome do jogo. O camisa 9 se movimentou e fez os dois gols da vitória por 2 a 0. Vale ressaltar que o colombiano voltou a atuar pelo time no último domingo (05), diante do América-MG – antes disso, a última partida do jogador havia sido em maio (posteriormente, Borja defendeu a Seleção Colombiana na Copa do Mundo da Rússia e, na sequência, se lesionou).

Recém-recuperado pelo Núcleo de Saúde e Performance palmeirense, Borja ampliou seu saldo como artilheiro do time na temporada de 2018, agora com 17 gols. Considerando apenas os duelos válidos pela Conmebol Libertadores, são sete jogos disputados e oito gols marcados, com a incrível média de 1,14 gol por partida! Não à toa, o atleta é o vice-artilheiro do Continental, atrás apenas de Wilson Morelo, com nove (vale lembrar, entretanto, que o time de Morelo, o Independiente Santa Fé-COL, foi eliminado na primeira fase).

Ao longo de sua trajetória na competição, o Alviverde, campeão da Libertadores em 1999, já contou com quatro artilheiros no mais importante torneio das Américas: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols), Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um).

Não é só Borja que impressiona nos números individuais. O zagueiro Edu Dracena alcançou a marca de 96 jogos com o manto palestrino e, com isso, saltou da 9ª para a 8ª colocação da lista de zagueiros com mais jogos pelo clube neste século, igualando as 96 partidas do defensor Alexandre, que atuou no Verdão entre 2001 e 2002. O atual camisa 3 terá agora como próximo alvo o zagueiro Daniel, com 129 jogos. O líder deste ranking é Maurício Ramos, que atuou 191 vezes com a camisa palmeirense considerando duelos a partir de 2001.

Outro aspecto que chamou a atenção com a partida diante do adversário paraguaio são os dados coletivos. O Alviverde chegou ao seu quarto prélio consecutivo sem ser vazado: a série corresponde aos jogos diante do Paraná Clube (29/07, pelo Brasileiro), Bahia (02/08, pela Copa do Brasil), América-MG (05/08, pelo Brasileiro), e agora diante do Cerro Porteño-PAR, pela Libertadores.

Com o resultado, o Palmeiras defendeu uma marca que já pertencia a si mesmo: é o time nacional que possui o maior número de vitórias fora de casa na Libertadores, com 32 ao todo (uma a mais do que o Cruzeiro, com quem antes o Alviverde dividia a primeira posição após o time mineiro ter vencido o Flamengo por 2 a 0 na última quarta-feira, 08).

De quebra, o triunfo também trouxe ao Verdão a manutenção de outra marca da qual é detentor. Com os gols de Borja, o clube segue como a equipe nativa com mais bolas na rede como visitante na Libertadores, com 122 tentos anotados. Além disso, o Palmeiras também é a equipe brasileira com mais gols marcados na história da Libertadores da América: agora são 303 bolas na rede.

Tradição na Libertadores: clube com mais edições (18)

O Alviverde possui muita tradição quando o assunto é Libertadores, sendo o clube brasileiro que acumula mais edições disputadas: são 18 ao todo, assim como Grêmio e São Paulo.

1º brasileiro finalista do Continental (1961)

O clube palestrino foi o primeiro brasileiro a ter sido finalista da Libertadores, em 1961, quando enfrentou o Peñarol-URU e ficou com o vice-campeonato. O Verdão disputou a Libertadores de 1961 (segunda edição do torneio) pelo fato de ter sido campeão brasileiro em 1960 (Taça Brasil).

Retrospecto na Libertadores

Estas 18 edições disputadas pelo Palmeiras abrangem um total de 169 partidas (89 vitórias, 32 empates e 48 derrotas), com 303 gols marcados contra 192 sofridos.

Campeões no atual elenco

O Palmeiras conta com cinco atletas campeões da Libertadores em seu elenco atual. São eles: Edu Dracena, pelo Santos; Marcos Rocha, pelo Atlético-MG; Willian, pelo Corinthians; e Miguel Borja e Alejandro Guerra, ambos pelo Atlético Nacional-COL.

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Hyoran (Jean, aos 31’/2ºT), Moisés (Thiago Santos, aos 40’/2ºT) e Dudu; Borja (Deyverson, aos 38’/2ºT). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols: Borja (2’/2ºT) (0-1) e Borja (25’/2ºT) (0-2)

Cartões amarelos: Dudu e Moisés

Sobre Da Redação

Leia também

Flamengo

Arrasador no início do jogo, Furacão faz 3×0 no Flamengo

O Atlético Paranaense deu mais uma mostra de sua evolução nos últimos jogos. Na manhã …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subscribe!