Duas edições de webinar terão quatro palestrantes. Os convidados são os professores doutores Altair Sales Barbosa e Braulio Ferreira de Souza Dias, e a historiadora Iasminy de Paula Berquó e o biólogo Sandro Raphael Borges

Nesta segunda-feira (21/09), é comemorado o Dia da Árvore, data escolhida pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) para falar de biodiversidade e conservação do meio ambiente, especialmente do Cerrado, bioma em que está inserido o Estado de Goiás. Nesse dia, duas edições de webinar contarão com quatro palestrantes. O primeiro encontro virtual começa às 10 da manhã e o segundo, às 15 horas.

Para se inscrever, clique aqui.

Para o primeiro evento o convidado é o professor doutor Altair Sales Barbosa. Com o tema “Para Onde Caminha Nosso Cerrado”, a palestra magna contará com os conhecimentos do membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás, fundador e ex-diretor do Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia da Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

Já o segundo webinar contará com a palestra do professor Braulio Ferreira de Souza Dias, que abordará o tema “Biodiversidade e Potencial Socioeconômico das Árvores do Cerrado”. “Comércio justo e consequência ambiental como aliados do desenvolvimento sustentável” é outro assunto que será debatido pelos especialistas Iasminy de Paula Berquó e Sandro Raphael Bor.

Dia da Árvore

Professor Dr. Altair Sales Barbosa

O professor doutor Altair Sales Barbosa é graduado em Antropologia pela Universidade Católica do Chile e possui vários cursos de pós-graduação em Geologia, Ecologia, Arqueologia, Antropologia, entre outros, concluídos em diversas instituições do Brasil. É doutor em Antropologia e Arqueologia pela Smithsonian Institution de Washington D.C., Nos Estados Unidos da América.

Ele atuou como professor titular da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) de 1971 a 2015, período em que fundou, em 1.992, o Instituto do Trópico Subúmido da mesma universidade. É ainda membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás e sócio fundador da Sociedade de Arqueologia Brasileira.

Altair Sales Barbosa é também fundador e ex-diretor, por 14 anos consecutivos, do Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia da PUC-GO. Atualmente é professor convidado e pesquisador do Instituto Anchietano de Pesquisas da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, de São Leopoldo, no estado do Rio Grande do Sul.

Entre as inúmeras atuações do professor, destaque também para sua participação em vários trabalhos nas frentes de atração com indígenas brasileiros, juntamente com os sertanistas Jesco Von Puttkamer, Orlando Vilas Boas, Francisco Meirelles, Apoena Meirelles e Acary de Passos Oliveira.

Possui inúmeros trabalhos publicados, entre livros e mais de cem artigos científicos, no Brasil e no exterior. Suas últimas publicações são “Andarilhos da Claridade – Os primeiros habitantes do Cerrado”; “Cerrado Ecologia e Flora”; “Riacho das Almas”; “O Piar da Juriti Pepena – Narrativa Ecológica da Ocupação Humana do Cerrado”; “Temas de Arqueologia Brasileira- Edição Histórica, Editora PUC Goiás”; e “Cerrado. O laboratório antropológico ameaçado pela desterritorialização”.

A árvore símbolo do Brasil é o Ipê Amarelo

A árvore símbolo do Brasil é o Ipê-amarelo

Professor Dr. Braulio Ferreira de Souza Dias

Braulio Ferreira de Souza Dias possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília, onde atua como professor adjunto desde 1982. É doutor em Zoologia pela University of Edinburgh. Foi pesquisador da Reserva Ecológica do IBGE, em Brasília, entre 1978 e 2011. Tem desenvolvido pesquisas sobre a biodiversidade e ecologia do bioma Cerrado, estabeleceu e coordenou um grande projeto experimental de ecologia do fogo no Cerrado.

Coordenou também a Iniciativa Global de Polinizadores e a Iniciativa Brasileira de Polinizadores, coordenou propostas de criação de unidades de conservação no Bioma Cerrado, incluindo o Parque Nacional Grande Serão Veredas, e atua na interface entre ciência e políticas públicas de conservação da biodiversidade.

Ocupou vários cargos no Ministério do Meio Ambiente, tendo sido diretor de pesquisa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama), diretor de conservação da biodiversidade e secretário nacional de biodiversidade e florestas. Participou das delegações brasileiras de negociação no âmbito da Convenção sobre Diversidade Biológica entre 1991 e 2011 e foi Secretário Executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica da Organização das Nações Unidas, entre fevereiro de 2012 e fevereiro de 2017.

Coordenou a criação do Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FunBio), em 1996. Atualmente é presidente do conselho global da Birdlife International, membro do conselho da Aliança da Bioversity International & do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), membro do comitê consultivo do programa global de pesquisa sobre sustentabilidade Future Earth, membro do Conselho Externo de Sustentabilidade da Bayer e membro do conselho de várias organizações conservacionistas brasileiras – Instituto Life (Curitiba), SAVE Brasil (São Paulo), Fundação Biodiversitas (Belo Horizonte), Fundação Amazonas Sustentável (Manaus) e Fundação Pró-Natureza (Funatura), da qual é membro fundador e presidente.

Iasminy de Paula Berquó

Iasminy de Paula Berquó é professora, formada em História pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Possui também pós-graduação em Cinema e Educação pelo Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás. Em seu currículo, possui participações em inúmeros projetos e oficinas relacionados a dança e integração do corpo, além da abordagem relacionada ao bioma Cerrado.

São exemplos de sua atuação a participação nos projetos “Expressa o Corpo” de Mambaí; “Memórias em Movimento”, também de Mambaí; “Bailando no Cerrado”; “Criança Esperança”, do Instituto Caruanas do Marajó, em Soure, no estado do Pará; “Dança e Integração”, no mesmo município paraense; e Oficina de Dança Afro na Universidade Federal do Pará.

Sandro Raphael Borges

O biólogo Sandro Raphael Borges tem licenciatura pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e é autor de “A Articulação dos conteúdos de Educação Ambiental na Educação de Adultos”; e “Relato de Experiência: a Feira de Troca como ação em Educação Ambiental”.

Possui extensa participação em conferências, oficinas e simpósios. A exemplo da “XI Jornada de Biologia”, promovida pelo Departamento de Biologia da Fundação do Ensino Superior de Rio Verde. “IV Simpósio da Associação Paranaense para o Desenvolvimento do Ensino de Ciências (APDEC)”, da APADEC. Também o “I Fórum Multidisciplinar do Campus Avançado de Jataí”, de autoria da Universidade Federal de Goiás (UFG) – Campus Avançado de Jataí.

Participou ainda do “I Fórum Estadual de Educação e Informação Ambiental”, desenvolvido pelo Instituto Goyá; “V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental”, da Rede Brasileira de Educação Ambiental (Rebea); “I Conferência Estadual do Meio Ambiente – Regional de Goiânia”, promovido pelo Governo de Goiás e Ibama; “I Conferência Estadual do Meio Ambiente”, também de iniciativa do Governo de Goiás em parceria com o Ibama.

Comunicação Semad

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
18 × 27 =