Foto: Agência Transporta Brasil

A Scania apresentou na Europa a nova linha caminhões extrapesados com motor V8 de 770 cv

Sem previsão de chegar ao Brasil, os modelos serão comercializados em quatro configurações de potência: 530 cv, 590 cv, 660 cv e 770 cv.

Com a variante de 770 cv, a Scania retoma o posto de mais potente caminhão de produção em série do mundo – o recorde anterior pertencia ao Volvo FH16 de 750 cv.

Além do ganho de potência, os novos motores V8 introduzidos na Europa são até 6% mais eficientes que a geração anterior, dependendo das condições de uso.

“Ao decidir mudar nossa linha para oferecer um transporte livre de combustíveis fósseis, todos nós devemos fazer tudo para melhorar nossas soluções atuais”, diz Alexander Vlaskamp, ​vice-presidente global de Vendas e Marketing da Scania. “A Scania está fazendo uma transição perfeita para um sistema mais sustentável em todo o planeta”, completa o executivo.

Embora a eletrificação esteja nos planos da Scania, a marca afirma que o mundo ainda depende dos transportes realizados por caminhões movidos a motores de combustão interna. “Um caminhão de longa distância, na Europa, percorre cerca de 150 mil quilômetros por ano”, conta Vlaskamp. “Uma economia razoável em mercados onde combinações mais longas e pesadas são permitidas pode ser de até 3 a 4 mil litros anuais para um caminhão como o nosso novo V8. E, consequentemente, é feita uma redução das emissões de CO2”.

De acordo com a Scania, os engenheiros da matriz, na Suécia, trabalharam no desenvolvimento de novas tecnologias voltadas à economia de combustível. Foram inseridas mais de 70 novas peças para reduzir o atrito interno, aumentar as taxas de compressão, além de sistemas de pós-tratamento aprimorados e um novo sistema de gerenciamento de motor.

Em sua configuração mais poderosa, o motor V8 de 16 litros turbodiesel entrega nada menos que 770 cv e 377,5 kgfm de torque. Para efeito de comparação, o motor mais potente fabricado no Brasil de toda a indústria é o V8 de “apenas” 620 cv da própria Scania.

A variante de 530 cv desenvolve 285,7 kgfm, enquanto o propulsor de 590 cv fornece 311 kgfm. Por fim, o motor de 660 cv gera 336,7 kgfm de torque máximo.

Além dos novos motores, a Scania também apresentou as novas transmissões Opticruise G33CM, em versões para os motores V8 e para modelos de seis cilindros.

Feitos com carcaça de alumínio, os novos câmbios são 60 kg mais leves que os anteriores. Para otimizar o uso em locais que obrigam o uso da marcha à ré por grandes distâncias, como canteiros de obra, essas transmissões possuem oito velocidades que permitem o caminhão rodar a até 54 km/h nessa condição.

Fotos: Divulgação

 

SOBRE O AUTOR

Guilherme Silva

Guilherme Silva

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
17 × 23 =