Reprodução/Instagram

Marcelo Saraiva, advogado da ex-mulher do sertanejo, afirma que apelação deve ser protocolada na semana que vem e sentença pode ser suspensa

A disputa judicial entre Zilu Godoi e o ex-marido, Zezé Di Camargo, pode ganhar um novo capítulo nos próximos dias. A defesa da empresária deve protocolar na semana que vem recurso contra decisão da juíza Natalia Assis, que anulou ação que pedia, entre outras coisas, a revisão de todos os acordos de partilha de bens. 

Em conversa com o R7, o advogado Marcelo Saraiva — que representa a ex-mulher do sertanejo — afirmou que está “finalizando o recurso de apelação” e deve apresentá-lo em até sete dias. “Acredito que a sentença será anulada”, completou. 

No último dia 12 de agosto, a reportagem antecipou que a briga estaria longe de ter um desfecho definitivo. Na ocasião, a defesa da inflenciadora afirmou que a decisão “certamente” será revista.

“É uma batalha para cinco ou seis anos. O Zezé e o advogado dele estão cantando vitória antes do final dessa batalha. Isso é muito ruim, muito errado por parte deles. Dele talvez seja por ignorância, por parte da advogada não”, disse. 

Sobre a decisão, Zezé respondeu, por meio de nota, que estava feliz pelo que ele chamou de “vitória da Justiça”. “Não estou comemorando a vitória sobre a minha ex, por quem tenho respeito e com quem tive meus três lindos filhos. Estou feliz pela vitória da Justiça e da verdade que sempre deve prevalecer”, disse o sertanejo.

Participação dos filhos

Processo contou com depoimentos de dois dos filhos

Processo contou com depoimentos de dois dos filhos/Reprodução/Instagram

Para o advogado, a decisão foi quase que integralmente baseada nos depoimentos de dois dos filhos do ex-casal, Wanessa Camargo e Igor Camargo. Ambos teriam sido favoráveis à tese do pai, que, à época da separação, estaria passando por dificuldades financeiras.

“A juíza entendeu que em razão de dois depoimentos, de dois filhos, que não havia ocorrido pressão, ou coação, para que houvesse a assinatura do acordo, que eu pedi que fossem anulados. Essa é a base. Muito embora eu tenha pedido a produção de muitas outras provas e, também, o processo não estava pronto para ela sentenciar. Cabe recurso”, defende Marcelo Saraiva. 

Ricardo Pedro Cruz, do R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
6 + 7 =