Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Deputado se lembra de ginásio esquecido há 20 anos

Tem político que faz tudo para conseguir uma beirinha no noticiá­rio. O deputado distrital Leandro Grass agora quer parar a reforma do que um dia foi o ginásio Cláudio Coutinho, uma estrutura abandonada há 20 anos e que estava caindo aos pedaços. Além de ser parte integrante do complexo esportivo que agora é administrado pela iniciativa privada, o local estava fechado. O importante é atrapalhar. A empresa que agora administra o setor está iniciando obras já aprovadas no projeto apresentado quando assumiu, ou seja, devia ter reclamado antes.

Parabéns em Vicente Pires

O governador Ibaneis Rocha estará hoje, aniversário de Brasília, em Vicente Pires. A cidade foi transformada com os investimentos que o GDF fez. Até um ano atrás, bastava chover para que o local virasse um lamaçal e ganhasse destaque nos noticiários, causando transtornos e prejuízos aos moradores e comerciantes. O governador lembra que todos os projetos foram refeitos, R$ 560 milhões foram investidos em obras de infraestrutura e hoje a cidade está entre as mais bonitas, organizadas e limpas do DF. E as obras ainda nem acabaram.
A meta é fazer trabalho semelhante no Pôr do Sol/Sol Nascente, em Arniqueiras e em outras regiões que ainda enfrentam problemas de infraestrutura.

Cultura na festa

A cidade recebe de volta hoje, ao fazer 61 anos, o seu Museu de Arte de Brasília (MAB). O espaço é uma espécie de casa do artista brasiliense, já que reúne as obras de importantes artistas nascidos ou radicados aqui. O MAB ficou fechado por 14 anos. O destaque será o jardim com esculturas, algumas enormes, que foram doadas ao museu
A Secretaria de Cultura também revitalizou a Concha Acústica que fica em área próxima, também às margens do lago Paranoá. O objetivo, aliás, é criar um corredor cultural entre os dois espaços artísticos e o projeto já está sendo criado.

Enfim, o teatro

Até o final do ano, o GDF quer entregar pronta a primeira etapa da reforma do Teatro Nacional, abrindo a sala Martins Pena. As obras já foram iniciadas e todos os aspectos da sala que já recebeu os maiores artistas brasileiros serão preservados.

Novo polo de desenvolvimento

O Distrito Federal deverá ter um novo polo de desenvolvimento, desta vez voltado ao ramo industrial. O Recanto das Emas deverá ser a sede do novo Polo Logístico, a ser criado em regime de parceria público-privada, em uma área de 260 hectares naquela região e que será destinada a abrigar empresas de distribuição de produtos industriais, aproveitando-se de uma rota pouco utilizada – a BR-060 – desafogando a BR-040.
O GDF se compromete a ceder a área, que deve ser urbanizada pelas empresas interessadas no negócio, incluindo a abertura de ruas e infraestrutura completa – incluindo energia elétrica e redes pluviais, de água e telecomunicação. O objetivo é criar mais empregos, tanto nas obras quanto depois da instalação das empresas.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
15 + 14 =