Os quatro tripulantes da missão Inspiration4 realizam atividades do cotidiano e tem sinais vitais monitorados por equipe em Terra

A primeira missão de turismo espacial da SpaceX, de Elon Musk, decolou na quarta-feira (15) na Flórida e quatro tripulantes já viram mais de 25 poentes e nascentes. Confira algumas curiosidades da cápsula Dragon, que alcançou uma órbita mais distante que a da Estação Espacial Internacional.

Foguete Falcon 9 levou a cápsula Dragon até a órbita da Terra na última quarta-feira (15)

REPRODUÇÃO TWITTER/SPACEX

Os quatro turistas espaciais viajam a bordo da cápsula Dragon, da SpaceX, com 8,1 metros de altura e 4 metros de diâmetro.

A cápsula é composta de um tronco, inacessível para a tripulação, sobre o qual ficam os habitáculos. O volume total da cápsula é de apenas 9,3 m².

Turistas espaciais conversaram com o ator norte-americano Tom Cruise no espaço

EFE/INSPIRATION4/JOHN KRAUS

Chris Sembroski, um veterano da Força Aérea de 42 anos, que integra a tripulação, comparou a aventura a uma viagem em um furgão com amigos, do qual, no entanto, não é possível sair nem mesmo para tomar ar.

Banheiro com vista

A tecnologia exata do asseio a bordo da cápsula é um segredo da SpaceX. Mas Hayley Arceneaux, uma das integrantes da tripulação, disse em um documentário da Netflix que o “banheiro fica no teto”.

“É literalmente um painel que estendemos e há uma espécie de funil”, disse Arceneaux. “Não tem nada ao contrário no espaço”.

O sanitário fica perto da cápsula de observação de vidro transparente, ou domo, que dá uma espetacular vista de 360 graus do Cosmos.

“Quando a gente tiver que usar o banheiro inevitavelmente, vai ter uma vista incrível”, disse o bilionário Jared Isaacman, comandante da missão, à Business Insider. A privacidade é assegurada com uma simples cortina.

Refeições e tarefas

A SpaceX publicou nesta sexta-feira (17) uma videochamada entre a tripulação da Inspiration4 e os pacientes do Hospital de Pesquisa Infantil St. Jude, em Memphis, nos Estados Unidos.

Um paciente perguntou a Arceneaux, de 29 anos, o que os astronautas fazem para se divertir no espaço. A jovem respondeu que ela e seus companheiros têm passado o tempo “comendo, fazendo tarefas e vendo o mundo pela janela”. Sembroski disse que também têm feito “muitos exames de sangue e controles de glicose”.

Arceneaux é sobrevivente de um câncer nos ossos, doença da qual foi tratada ainda criança neste hospital. Ela agora trabalha ali como médica assistente.

Os astronautas também foram perguntados qual é a sua “comida espacial” favorita.

“Minha comida espacial favorita é a pizza, que comi ontem e provavelmente também vou jantar esta noite”, disse Sian Proctor, de 51 anos, que leciona geologia em uma pequena universidade do Arizona e foi finalista para se tornar astronauta da Nasa.

Também estão previstas sessões musicais. Cada passageiro elaborou uma playlist de 10 músicas e Sembroski tinha planejado levar seu ukelele.

O instrumento, assim como outros objetos, serão leiloados posteriormente e o dinheiro obtido será destinado ao St. Jude. O objetivo da missão é arrecadar 200 milhões de dólares para este hospital, e Isaacman doará pessoalmente US$ 100 milhões.

Pesquisa Científica

A SpaceX tuitou na última quinta-feira (16) que a tripulação tinha realizado uma “primeira rodada de pesquisa científica”. Um dos objetivos da missão é coletar dados sobre os efeitos do espaço em novatos.

Seus ritmos cardíacos serão controlados, assim como seu sono, níveis de oxigênio no sangue e a exposição à radiação. Suas funções cognitivas foram postas à prova antes do voo e serão examinadas de novo quando voltarem.

 

Fonte: INTERNACIONAL | por AFP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
10 − 8 =