Ele fica, mas….

Na contramão de boa parte dos veículos de comunicação, esta coluna criou na semana passada que o presidente do Banco do Brasil não seria demitido, apesar da irritação de Bolsonaro com o anuncio da reeducado e agencias e do PDV no banco.

 

Ele Fica, mas… II

Pesou na manutenção do presidente a atuação do ministro Guedes, que alertou a Bolsonaro a péssima sinalização ao mercado que seria o afastamento do executivo. André Brandão é considerado fundamental no projeto que Guedes tem para o Banco do Brasil: privatização.

 

Ele fica, mas… III

Na ultima hora, quando a demissão estava pronta, Guedes mostrou a reação na bolsa de valores, onde o BB mantém ações, diante da eminente interferência no banco, o que ajudou a convencer Bolsonaro. O ruim agora é convencer André a ficar até o final do ano. Ele já havia recebido sondagens e não gostou nem um pouco da reação palaciana ao seu programa.

 

Chance para a Inovação

A Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep) está com chamadas públicas abertas para iniciativas de empresas que desejam inovar e precisam de apoio financeiro. Uma delas é o Desafio Cibernético — Startups e Empresas de Base Tecnológica, em parceria com o Exército Brasileiro, com inscrições até 25 de janeiro.

 

Nova alta nas bombas

Parece noticia velha, mas não é. A Petrobras aumenta nesta terça -feira em 8% o preço da gasolina nas refinarias. Como prudência e caldo de galinha noa fazem mal a ninguém (quer dizer, no ultimo, às galinhas), a estatal não mexeu no preço do diesel. Afinal, alguns caminhoneiros andam ameaçando paralisações no final do mês.

 

Nova alta nas bombas II

Com o reajuste, o preço da gasolina comum deve ultrapassar nos próximos dias os R$ 5. O impacto no custo de vida seria sentido fortemente, principalmente em algumas categorias como as dos motoristas de aplicativos como o Uber que já reclamavam dos preços das corridas e dizem que vai ficar invisível assim.

 

Desaceleração dá as caras

A atividade econômica cresceu apenas 0,6% em novembro com relação a outubro. O índice é bem menor do que os crescimentos no mesmo peido em anos anteriores e, segundo o banco Central, já reflete o impacto da redução do auxílio emergencial, que foi cancelado no final do ano.

 

A boiada passando

O Instituto de Arquitetos do Brasil prepara uma ação no STF contra a resolução do Ministério da Economia que, no apaga das luzes de 2020, tirou o poder de unicpiosà de linchar construções reformas de demolições, transferindo essa ação para empresas privadas. Segundo o arquiteto Sergio Magalhães, é um liberou geral perigoso.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
29 − 1 =