Refis com mais prazo

O setor produtivo elogiou o tencamuhmento pelo GDF para a CLDF de que renova a concessão de  isenções do  pagamento do ICMS, que havia sido concedido no ano passado como medida de enfrentamento da crise provocada pelo coronavírus. Na pratica, a medida reabre o Programa de refinanciamento de Dividas do DF, que tem como base justamente o convenio de isenção. Agora, novo prazo para aderir ao programa vai até 31 de março.

 

Refis com mais prazo II

O prazo anterior venceu em 30 de junho de 2020. Com o programa, até agora, o GDF conseguiu $ 1,5 bilhão em débitos renegociados, um total bem cima do esperado pelo governo  Ao todo, 27.891 pessoas físicas e 5.876 empresas aderiram ao programa do governo em sua versão anterior.

 

Refis com mais prazo III

Segundo as estimativas do secretario André Clemente, o Refis tem potencial de  abranger 266 mil pessoas físicas e 78,4 mil empresas, todas com irregularidades nos tributos distritais. Alem disso, passa a ser vital para garantir a continuidade de estabelecimentos atingidos pela crise do coronavírus.

 

A confiança do empresário

Medido na primeira quinzena de janeiro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial do DF marcou 60,5 pontos no mês.  Comparado com janeiro de 2020, a queda do Icei-DF foi de apenas 4,4 pontos, com o indicador posicionado em um patamar muito próximo ao anterior. O Icei-DF segue tendência positiva iniciada em julho do ano passado, quando superou pela primeira vez a linha dos 50 pontos após forte queda de expectativas em abril, motivada pelo agravamento da crise global de saúde.

 

A confiança do empresário II

Quando questionado sobre as condições atuais, o empresário industrial do DF é menos otimista. Em janeiro, o dado que mede a sensação do empresário sobre o momento atual marcou 49,9 pontos. Apesar de estar praticamente sobre a linha dos 50 pontos, que divide confiança de falta de confiança, o sentimento é negativo, puxado por um recuo de 1,3 ponto. Desde abril de 2020, o componente de condições atuais está abaixo da linha dos 50 pontos, com exceção da medição feita em dezembro, quando o indicador foi a 51,2 pontos.

 

Benefício direcionado

A equipe econômica estuda propor  a recriação do BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda). O programa permite redução de jornada e salário, ou mesmo a suspensão do contrato de trabalho por causa da crise do coronavírus, como foi adotado em 2020. Mas há uma diferença: não seria para todas as empresas. Uma das ideias do Ministério da Economia é conceder o benefício exclusivamente para os segmentos mais atingidos na crise, como de bares, restaurantes, eventos e outras empresas do setor de serviços.

 

A força  dos idosos

Os empreendedores brasileiros com 65 anos ou mais são os que mais empregam no país. É o que mostra o estudo realizado pelo Sebrae  a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra por Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE. A análise identificou que a maior proporção de empregadores (20%) está localizada nesse perfil de empreendedor. Quando comparados às outras faixas etárias, os donos de negócio que são empregadores nesta faixa etária são os que mais possuem funcionários.

 

A Forca dos idosos II

Assim, apesar de responderem por só 7,3% do total de empreendedores, esses empreendedores da 3ª idade constituem o grupo que proporcionalmente mais gera emprego entre os Pequenos Negócios.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
29 + 17 =