BR-060, que liga Brasília a Goiânia

Diesel põe fogo

Tem liderança de caminhoneiros rindo a toa , apesar da má noticia sobre o aumento do diesel, aplacado a partir de hoje em todo o Brasil pela Petrobras. O grupo que era favorável a paralisação que não aconteceu na segunda passada, está espalhando nas redes sociais que o Bolsonaro traiu o movimento, o que , convenhamos, não esta ajudando a imagem do  presidente neste momento em  que mais de 40% veem seu governo como ruim ou péssimo.

 

Diesel põe fogo II

A verdade é que Bolsonaro tentou de todas as formas conter o aumento dos combustíveis, o quarto no ano, chegando inclusive a se reunir como presidente da Petrobras. A recai do mercado diante de uma suposta intervenção na empresa, com quedas acentuadas no preço das acoes da mesma, fez com que Bolsonaro recuasse e o aumento saísse.

 

Diesel põe fogo III

O raciocínio da Petrobras é simples. O preço do barril superou os US$ 60 e não ha como represar os repasses desse preço no mercado domestico sem trazer de volta o fantasma do intervencionismo, com consequências ruins para o valor da empresas nas bolsas. Mas o raciocínio de quem paga o combustível a mais de R$ 5 em alguns postos do pais também é claro; na época da Dilma, onde houve a maior intervenção, houve protestos com o combustível chegando a R$ 3.

 

IPCA cai

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro foi de 0,25%, 1,1 ponto percentual abaixo da taxa de dezembro (1,35%). Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 4,56%, acima dos 4,52% dos 12 meses  anteriores.

 

IPCA cai II

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em janeiro. A maior variação (1,02%) e o maior impacto (0,22 p.p.) vieram do grupo Alimentação e bebidas. A maior queda foi do segmento Habitação (-1,07%).

 

Brasilia tem menor índice em 12 meses.

Brasília manteve praticamente estabilidade no índice. Com 0,05 de alta, frente 1,12 em dezembro. No acumulado dos últimos 12 meses, a capital apresenta IPCA de 3,52%, o menor dentre todas as regiões pesquisadas.  Também no INPC, Brasilia apresenta o menor índice nos últimos 12 meses.

 

Alta na Construção Civil

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que fechou o ano de 2020 em R$ 1.276,40, passou em janeiro para R$ 1.301,84, sendo R$ 731,37 relativos aos materiais e R$ 570,47 à mão de obra. Pesou no aumento o crescimento da demanda, que esta levando inclusive a falta de alguns insumos.

 

Nem tudo são cinzas

O segmento de bares e restaurante acredita que o fato e não haver festividades, ou seja, blocos, vai impactar até positivamente nas contas. Sem ambulantes nas ruas, e sem a batucada solta, muitas pesado devem aproveitar o feriado para esticar nos botecos e restaurantes. Os shoppings também estão otimistas.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
20 × 1 =