Os vazios do DF

Dados apresentados pela Secretaria de Habitação mostra que o DF tinha, em 2017, ultima data de compilação, 28.880 lotes vagos e 2.835 lotes subutilizados no Distrito Federal, de um total de 379.462. O levantamento também detectou 79.908 unidades inativas no DF, que são desde terrenos a apartamentos e lotes comerciais não utilizados ou desocupados. Desse total, 41.027 são residenciais, ou seja, mais de 50% deles.

Os vazios do DF (II)

Segundo a subsecretária de Políticas de Planejamento Urbano, Monica Burkhardt, “é como se toda a região administrativa de Santa Maria estivesse vazia. Além disso, o número de moradias que encontramos vagas foi 43 vezes maior que o número de novas moradias construídas pelo Poder Público em 2020”.

OS vazios do DF (III)

Para piorar a situação, apresentada a 170 representantes da sociedade civil organizada e técnicos do GDF em reunião da série “Encontros para Pensar o Território, esses números, após pandemia, devem ter ficado muito piores, com o abandono de lotes comerciais e a possibilidade de várias famílias terem migrado para locações conjuntas, sem ter como pagar alugueis próprios.

Gasolina puxa o IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) apresentou alta de 0,60% em abril, 0,33 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa de março (0,93%). No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,82% e, nos últimos 12 meses, a variação acumulada foi de 6,17%, acima dos 5,52% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Gasolina puxa o IPCA (II)

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete apresentaram alta em abril. O maior impacto (0,36 p.p.) e a maior variação (1,76%) vieram dos Transportes, que desacelerou em relação a março (3,79%). A segunda maior contribuição (0,08 p.p.) veio de Alimentação e bebidas (0,36%). Apesar da desaceleração, a gasolina continuou a ser o item de maior impacto individual no resultado do mês, contribuindo com 0,30 p.p., ou cerca de 50% do total do índice.

Leve melhora

Segundo dados do Sincondiv, março interrompeu uma trajetória de queda na comercialização de veículos no DF. No acumulado de 2021, foram emplacados 21.106 veículos (entre automóveis, veículos comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e máquinas agrícolas). Isso representa, no entanto, uma redução de 4,20% no primeiro trimestre quando comparado ao ano de 2020.

Corte afeta construção

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e todas as suas entidades associadas divulgaram carta onde manifestaram sua preocupação e criticaram o corte realizado no Orçamento de 2021 relacionado às obras do programa Casa Verde e Amarela. Segundo o documento, serão paralisadas as obras de 250 mil casas que hoje estão em construção no país, com impacto direto em 250 mil empregos e outros 500 mil indiretos.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
8 − 5 =