Recursos serão repassados às secretarias estaduais de Turismo de 16 estados e do Distrito Federal

Pela primeira vez na história, o Ministério do Turismo ofereceu apoio financeiro para ações de promoção de destinos turísticos brasileiros a todas as unidades da Federação, de uma só vez. O resultado foi a assinatura de convênio com 16 estados e o Distrito Federal, um investimento de R$ 8,3 milhões. Os recursos devem apoiar as secretarias estaduais de Turismo na construção de campanhas promocionais tanto de rotas turísticas quanto de produtos regionais, com foco no turismo interno e de proximidade (curta distância) que, seguindo tendências mundiais, será um dos principais impulsionadores na retomada do turismo.

Mirante dos Cânions e o Lago de Furnas, em Capitólio, Minas GeraisO Lago de Furnas é a maior extensão de água de Minas Gerais. Entre as atrações está a Cachoeira Lagoa Azul

Ponte JK–Brasília-DF

“Queremos que o setor de turismo, tão impactado, possa se recuperar e promover o seu turismo interno, seguindo todas as regras de biossegurança que garantam a proteção de turistas e trabalhadores do setor. O objetivo é promover o turismo interno, ou seja, Pernambuco para os próprios pernambucanos, Minas Gerais para os mineiros, mostrar a Paraíba para todos os paraibanos e assim por diante”, destacou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

25 pontos turísticos do Brasil para conhecer agora mesmo

Para receber os recursos, as secretarias estaduais de Turismo precisaram cadastrar propostas de promoção dos destinos internos até outubro do ano passado. Ao todo, o Ministério do Turismo recebeu 26 propostas, sendo que Alagoas manifestou não ter interesse naquele momento. Após análise e aprovação pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, os contratos foram firmados.

Vista aérea de Ilha Grande, em Angra dos ReisA grandeza não está só no nome! Ilha Grande possui mais de 100 praias

Gruta da Lagoa Azul, em Bonito, no Mato Grosso do SulBonito faz jus ao nome e também possui uma Lagoa Azul. A gruta é um dos destaques do destino

O secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, afirma que a intenção foi democratizar o acesso aos recursos para todos os estados do país. Por isso, cada estado pode pleitear um apoio de até R$ 500 mil.

Vista geral para o Centro Histórico de Paraty, no Rio de JaneiroRomântica por si só, Paraty possui um charmoso e preservado centro histórico

Com informações do Ministério do Turismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
24 × 11 =