Sem ideias e planos

Sem um plano de governo e sem ideias razoáveis para o enfrentamento dos problemas – que não são poucos – o presidente Jair Bolsonaro governa por impulsos. O episódio recente do preço dos combustíveis é uma prova cabal da situação. O impulso de ontem foi anunciar na sua live semanal que a partir de 1º de março serão zerados os impostos federais sobre os preços dos combustíveis por dois meses. É o prazo que o presidente imagina descobrir uma fórmula mágica de zerar o imposto do diesel. Não é algo sério, pois é apenas uma medida populista para tentar evitar uma nova greve dos caminhoneiros, o que iria dar claros sinais da fraqueza do governo. Já passou da hora do presidente deixar de terceirizar os problemas e enfrentá-los de frente. Sem isso, a reeleição começa a se transformar em um mero sonho frugal.

 

Traição

Exercício de políticos sobre a traição do presidente do DEM, ACM Neto, ao ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia: “Neto traiu Maia e o João Roma, ex-chefe de gabinete de ACM Neto, preferiu ficar com Bolsonaro”. Há quem diga que traição se paga com traição.

 

Alerta

Depois do episódio de ACM Neto com Rodrigo Maia, alguns políticos recomendam que o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta fique atento com seu sonho de ser candidato a Presidência da República em 2022 pelo DEM.

 

Lula 2022

Apesar de não confirmar, o ex-presidente Lula está com muita vontade de ser candidato em 2022. Só que as pendências judiciais ainda não permitem enfrentar mais um desafio. Lula diz com todas as letras que está à disposição para derrotar bolsonarismo em 2022.

 

AI-5 do Judiciário

Apesar do comportamento pouco adequado do bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ, o vice-líder do Novo na Câmara, deputado Marcel Van Hattem, diz que a prisão do parlamentar é uma espécie de “AI-5 vindo do poder Judiciário, sem nenhum respaldo da Constituição”.

 

Segunda cepa

Nada escapa do olhar atencioso das redes sociais. Tanto que o fortão Daniel Silveira (PSL-RJ) está sendo classificado como integrante da segunda cepa do chamado “gabinete do ódio”.

 

Caso Flordelis

O caso do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) deu mais um tempo no Conselho de Ética para a deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de matar o marido, o pastor Anderson do Carmo. É que a prioridade do conselho é dar rapidez ao processo envolvendo o parlamentar que desacatou ministros do STF, além de ser um defensor da volta do regime militar.

 

Punições diferentes

Qual a diferença entre os casos do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) e do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)? O primeiro foi flagrado com dinheiro na cueca pela PF e o outro esculhambou ministros do Supremo Tribunal Federal etc. Muita gente acha que os dois mereciam punição exemplar. No caso de Chico Rodrigues, a punição foi passar quatro meses fora do ar para ser “recuperado”. Coisas do parlamento brasileiro.

 

Refis 2020

A Câmara Legislativa do DF deverá avaliar na próxima semana a prorrogação Refis 2020 até 31 de março. A avaliação deveria ter sido feita na quinta-feira, mas não houve sessão deliberativa da Casa.

 

Em debate

A filiação de Henrique Meirelles ao PSD-GO para ser candidato ao Senado na chapa do governador Ronaldo Caiado (DEM) ainda não é consenso dentro do partido. Nos debates internos a ideia é independência em relação ao governo goiano. Muita coisa ainda vai acontecer até 2022, inclusive Meireles mudar de partido.

 

Farra do lixo

O sistema de coleta de lixo já foi objeto de escândalo – superfaturamento, pagamento de propinas etc – em várias capitais do Brasil. Em Manaus, o ex-prefeito Arthur Neto (PSDB) prorrogou a licitação do lixo por 15 anos. Só que agora o Tribunal de Contas do Amazonas determinou que a Prefeitura de Manaus realize uma nova licitação. Fim da “farra do lixo” como dizem alguns políticos.

 

Carlos Honorato
pontofinal@carloshonorato.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
14 − 3 =