Reabertura do comércio

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB-DF), vai recorrer contra a decisão da juíza Kátia Balbino de Carvalho, da 3ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, que determinou que o GDF suspenda a reabertura do comércio por causa da pandemia. Grande parte do empresariado apoia a decisão do governador e acham que a juíza estaria exagerando na sua decisão. “Não se pode manter empregos com o Judiciário interferindo o tempo todo”, disse um empresário. Um outro chegou a dizer que “quem foi eleito para administrar o DF foi o governador Ibaneis Rocha e não a juíza”. Só para lembrar, a decisão da juíza teve como base um recurso da Procuradoria Geral da República. A previsão é a de que o GDF conseguirá derrubar a decisão.

 

Obediência

Muitos políticos já comentam que o novo ministro da Defesa, general Braga Netto, irá adotar o mesmo estilo do general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde. A teoria é a de que Braga Neto irá obedecer todas “as ordens do presidente”. Ponto final.

 

Sem risco

Conhecido por suas posições no mínimo curiosas, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) não consegue ver qualquer risco à democracia a confusa reforma ministerial promovido pelo presidente Jair Bolsonaro. Barros prefere classificar o assunto como uma simples “acomodação política”.

 

Centrão e Bolsonaro

Todo mundo sabe que o Centrão trabalha negociando apoio e espaço político dentro de todos os governos que já apoiou.   Só que o presidente Jair Bolsonaro resiste em dar novos ministérios. O alvo do Centrão estaria direcionado para o ministério do Meio Ambiente, onde o titular Ricardo Salles é reprovadíssimo. O outro seria o inexpressivo ministro da Educação, Milton Ribeiro.

 

Impeachment

Apesar de muita gente achar que ainda é possível o presidente Jair Bolsonaro acertar o passo no combate a pandemia, o economista e ex-ministro da Fazenda, Luiz Carlos Bresser-Pereira, pensa diferente. Ele defende o impeachment do presidente e explica que os líderes do Centrão já estão se afastando de Bolsonaro.

 

Cannabis

A Câmara Legislativa do DF aprovou projeto do deputado Leandro Grass (Rede) para incentivo às pesquisas cientificas com a cannabis medicinal. A ideia é incentivar a difusão de informações, apoio e suporte técnico aos pacientes que utilizam “maconha medicinal” em tratamentos de patologias diversas.

 

Auxílio baixo

O auxílio emergencial de R$ 250, que o governo começa a pagar em abril, não são suficientes para cobrir as necessidades básicas em nenhum beneficiário nos estados e no DF. A constatação foi feita pelos pesquisadores do Insper Naercio Menezes Filho e Bruno Komatsu. É bom lembrar que o programa do auxílio emergencial custou R$ 290, 9 bilhões em 2020. Já em 2021 o valor foi reduzido para R$ 44 bilhões.

 

Hospitais

O Diário Oficial do DF publica hoje edital da Secretaria de Saúde que trata da contratação emergencial da empresa que vai gerir os novos hospitais de campanha para pacientes com a Covid-19. A duração do contrato será de 180 dias. Detalhe: a empresa contratada ficará responsável pelos serviços de gestão integrada de leitos hospitalares etc.

 

Emprego

Em meio de tanta notícia ruim, uma boa: segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Brasil fechou fevereiro com saldo positivo de 401.639 postos de trabalho com carteira assinada.

 

Transporte

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), baixou decreto limitando em 50% a capacidade máximas do transporte de passageiros. A ideia é tentar reduzir a transmissão do novo coronavírus. A medida tem validade de 14 dias.

 

Pirenópolis

Novas medidas de enfrentamento da Covid-19 acabam de ser baixadas pela Prefeitura de Pirenópolis e valem por 14 dias. A reabertura de atividades econômicas, sociais, religiosas, esportivas e educacionais estão condicionadas a limitação de 50% da capacidade do ambiente. O horário de funcionamento vai até as 23h.

 

Carlos Honorato
pontofinal@carloshonorato.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
22 − 8 =