Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília.

Consulta pública aberta nesta terça (11) servirá também para discutir a incorporação deste ao Península Sul

O Instituto Brasília Ambiental está convocando a população para participar de consulta pública virtual (em função da pandemia da Covid-19) e subsidiar a redefinição de poligonal e incorporação do Parque Ecológico do Anfiteatro Natural do Lago Sul no Parque Ecológico Península Sul.

Foto: Agência Brasília/Arquivo

O processo começa nesta terça-feira (11). Após 30 dias, estará disponível no site do Brasília Ambiental um vídeo institucional sobre o que se defende tecnicamente.

Nele, se estabelecerá meios para o recebimento das contribuições. Confira no site do Instituto o estudo técnico, mapa e depoimentos sobre a unidade.

O Parque Ecológico do Anfiteatro Natural do Lago Sul ficou mais conhecido como Asa Delta porque possui um morro artificial, construído na década de 80, que é muito utilizado para aprendizado e prática de voo-livre.

O espaço também é bastante utilizado para práticas de pedal, remo, caminhadas, corridas e pesca, pois oferece fácil acesso à margem do lago Paranoá.

Mesma característica tem o Parque Ecológico Península Sul, onde é comum se ver esportistas praticando, além do kitesurfstand up paddle, remo e usando suas ciclovias para caminhadas e ciclismo.

Parque do Lago Norte
O Instituto Brasília Ambiental informa que o Parque Ecológico do Lago Norte está temporariamente fechado, para serviços de poda e roçagem, até quarta-feira, 12 de agosto de 2020. A unidade retorna seu funcionamento na quinta-feira, 13 de agosto, no horário das 6h às 21h.

Nova diretoria
O auditor fiscal e engenheiro civil Cláudio Trinchão foi confirmado pelo governador Ibaneis Rocha na presidência do Instituto Brasília Ambiental. Sua nomeação foi publicada nesta terça-feira (11), no Diário Oficial. Também foi publicada uma reestruturação administrativa.

Trinchão é auditor fiscal desde 1998 e possui seis especializações Lato sensu nas áreas de administração financeira, tributária e gestão pública, além de dois mestrados (Administracoón Financiera y Hacienda Pública e Ciência Jurídica) e está concluindo doutorado em Sustentabilidade Social e Desenvolvimento.

No mesmo ato foram nomeados ainda o advogado Thúlio Moraes, na função de secretário-geral, e a advogada Elaine Francisca Dias, como chefe da Procuradoria Jurídica da Autarquia.

Estrutura administrativa
Também no Diário Oficial desta quarta-feira foi publicado o Decreto n° 41.097, que altera a estrutura administrativa do Instituto. Dentre as principais mudanças estão a criação da Assessoria de Recursos Hídricos, responsável por todas as pautas hídricas, e uma Assessoria Técnica para apoiar ações estratégicas na Superintendência de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água do Brasília Ambiental.

Foi realizado ainda a aglutinação de estruturas para a criação da Diretoria de Manutenção e Administração Predial no âmbito da Administração Geral, visando otimizar a mão de obra existente, concentrando em uma só área toda a manutenção predial da Autarquia, seja na sede ou nas unidades descentralizadas.

* Com informações do Instituto Brasília Ambiental

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
6 × 4 =