Consumo dentro dos espaços segue protocolos de segurança. Marmitas ilimitadas continuam sendo servidas a R$ 1

Os 14 restaurantes comunitários funcionarão normalmente neste sábado (13) de carnaval. Os usuários podem desfrutar de um delicioso café da manhã composto por dois pães com manteiga, café com leite e uma fruta. Na hora do almoço, frango assado, purê de batata, tomate, pepino, repolho, arroz, feijão e tablete de doce compõem o cardápio. Após o fim de semana, os serviços serão retomados na quarta-feira (17).

Os 14 restaurantes comunitários do DF abrirão normalmente neste sábado | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Luis Alberto da Costa, 42 anos, frequenta a unidade do Paranoá todos os dias. As refeições ao custo de R$ 1 ajudam o servente de limpeza a economizar na renda mensal. “A comida é maravilhosa e o preço é muito acessível”, elogia. “Meu prato preferido é servido às sextas-feiras: a feijoada”, comenta.

A entrega das marmitas continua ilimitada. Maria Lúcia da Silva, 61 anos, aproveitou para almoçar e comprar uma quentinha para uma amiga. “Geralmente, frequento o restaurante de São Sebastião, mas às vezes venho aqui”, conta. “Eu adoro a feijoada, mas amo quando o cardápio tem frango assado”, diz.

O servente Luiz Cláudio é frequentador assíduo da unidade do Paranoá | Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Protocolos se segurança

Todos os restaurantes comunitários passaram por adequação. As quatro empresas prestadoras de serviço receberam uma lista de medidas a serem adotadas e tiveram um mês para garantir a segurança de funcionários e usuários. Entre os protocolos, constam a fixação de pedidos para que os frequentadores coloquem as máscaras assim que terminarem de comer, a aferição de temperatura, o bloqueio de assentos de forma intercaladas, a instalação de totens de álcool gel, além da sinalização no chão para manter o distanciamento.

Antes da reabertura, fizemos todo um planejamento para implantar todas as medidas de proteção.Karla Lisboa, subsecretária da Sedes

Subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Karla Lisboa, reforça que o governo local tem acompanhado a retomada de refeições presenciais. “Antes da reabertura, fizemos todo um planejamento para implantar todas as medidas de proteção. As empresas que prestam o serviço têm tido todos os cuidados necessários para evitar a disseminação do novo coronavírus”, explica.

Flávio Vilas Boas, gerente do Restaurante Comunitário do Paranoá, ressalta que, não só os usuários são fiscalizados de perto, mas os funcionários também. “Eles passaram por treinamento para reforçar os protocolos, como o uso correto dos Equipamentos de Segurança (EPI). Todos foram testados e, diariamente, a brigadista faz a aferição da temperatura”, garante.

A área para a alimentação dos restaurantes permaneceu fechada por dez meses e o público continuou sendo atendido, mas com aquisição de marmitas ilimitadas para serem consumidas em casa. No ano atípico em função da pandemia de Covid-19, o número de refeições subiu: de 21 mil refeições diárias servidas em 2019 para os mais de 23 mil no ano passado. No acumulado, passou de 6.5 milhões para mais de sete milhões.

Serviço:
As 14 unidades funcionam de segunda a sábado para o almoço, das 11h às 14h. Também servem café da manhã os restaurantes do Paranoá (das 7h às 8h30) e de Brazlândia (das 6h30 às 8h30). Para conferir o cardápio deste mês basta acessar o link .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
23 − 9 =