Serviço é destinado a agricultores familiares que tiveram benefício interrompido

Os agricultores familiares que tiveram seus benefícios bloqueados no Programa Garantia-Safra poderão recorrer da decisão acessando um formulário digital. A partir de agora, o envio e a análise dos requerimentos de defesa sobre o bloqueio estão disponíveis eletronicamente.

A facilidade atende produtores rurais que aderiram ao Garantia-Safra e que tiveram a concessão do benefício bloqueada em função da identificação de alguma inconsistência em dados ou no não enquadramento dos critérios de elegibilidade na inscrição. A digitalização desse serviço é para garantir ao agricultor familiar beneficiário o direito à ampla defesa e contraditório. Com o acesso digital, o potencial de alcance da medida é de 25 mil solicitações por ano.

Safra

Novo canal digital deve atender cerca de 25 mil solicitações por ano – Foto: Kamylla Salusto/Prefeitura Municipal de Picuí (PB)

O Garantia-Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) voltada para os agricultores familiares que vivem no Nordeste do Brasil e no Norte de Minas Gerais. Esta região é área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), majoritariamente semiárida e que sofre perda sistemática de safra por motivo de seca ou excesso de chuvas.

Uma vez aderido ao programa, o agricultor receberá o benefício quando o estado e município cumprirem os procedimentos referentes ao processo de verificação de prejuízos, e ter sido comprovado perdas de, pelo menos, 50% do conjunto das culturas produzidas.

Transformação digital

Em um ano e meio, o Ministério da Agricultura já transformou 52 serviços em digitais. Desde março deste ano, quando foram sentidos os primeiros efeitos da pandemia do novo coronavírus no Brasil, a pasta já digitalizou 28 serviços.

“O ritmo crescente de transformação digital no Ministério da Agricultura é reflexo da nossa parceria com o objetivo de oferecer mais serviços e canais para o público do campo, desde a agricultura familiar ao agronegócio”, diz Luis Felipe Monteiro, secretário de Governo Digital do Ministério da Economia. “Os esforços e o comprometimento dos dois times visam simplificar a vida dos produtores, evitando deslocamentos e oferecendo serviços cada vez mais acessíveis, na palma mão”, enfatiza.

 

Com informações do Ministério da Economia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
20 × 29 =