II Encontro de Teatro Lambe-Lambe de Brasília reúne grupos do Brasil e do Cone Sul

Com apoio de R$ 70 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) de 2019 e criação de 39 empregos, o Espaço Cultural Renato Russo, na 508 Sul, será palco e do II Encontro de Teatro Lambe-Lambe de Brasília, evento que prossegue até o dia 12, reunindo em canal no YouTube artistas brasileiros, argentinos, chilenos e uruguaios. O FAC é gerenciado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

Espetáculos serão apresentados no formato virtual, com acesso gratuito | Foto: Bento Viana

Criadora da Caixeiras Cia. de Bonecas, Amara Hurtado comemora o evento, apesar das dificuldades criadas pela impossibilidade de contato entre as pessoas – dada a pandemia da Covid-19. Ela explica que a proximidade física é da essência dessa arte, na qual a bonequeira aborda o espectador e lhe conta segredos, encerrados na caixa, com calor da voz e ritmo da respiração.

Formada em artes cênicas pela Universidade de Brasília (UnB) em 2008, Amara iniciou carreira no teatro em 2007, participando de vários grupos da capital, e decidiu se dedicar à pesquisa e a investigação do teatro de formas animadas. Ela acredita que o teatro lambe-lambe, com transmissões pela internet, aproveita a oportunidade de explorar os recursos digitais.

 (crédito: Youtube/ Reprodução)

(crédito: Youtube/ Reprodução)

A origem

Um universo em forma de cubo, com um metro de aresta, separa a bonequeira do espectador. Uma luz delicada ilumina o interior da câmara, onde bonecos de 20 centímetros têm dois, três, no máximo seis minutos para contar uma história com poder de transformação do ser humano. Essa é a essência do teatro lambe-lambe, uma forma de arte que muda o dispositivo de fotógrafos das décadas de 1940 a 1960 em casa de espetáculos.

Esse diminuto formato de teatro foi criado em 1989, em Salvador (BA), pelas bonequeiras e arte-educadoras Denise dos Santos e Ismine Lima, ambas atrizes com formação em pedagogia. Elas estarão no encontro, com palestra Princípios, Fundamentos e Filosofia do Teatro Lambe-Lambe.

Denise conta que a ideia de fazer da caixa de fotógrafos lambe-lambe um palco surgiu da necessidade pedagógica de explicar às crianças de escolas do Serviço Social do Comércio (Sesc), na Bahia, onde foi coordenadora por 40 anos, como elas nascem. “Acabar com aquela história de cegonha, desmistificar o nascimento”, resume.

Público diversificado

Com a programação totalmente gratuita e no formato on-line, o II Encontro de Teatro Lambe-lambe pretende dar amplo acesso a públicos diversos de várias idades. Os espetáculos poderão ser assistidos pelo YouTube, no canal das Caixeiras Cia. de Bonecas.

As palestras e bate-papos serão realizados pela plataforma Zoom e transmitidas no YouTube das Caixeiras. Oficinas também ocorrerão pelo Zoom, com acesso restrito aos inscritos selecionados. As inscrições poderão ser feitas pelo Google Forms em links que serão divulgados nos próximos dias nas redes sociais.

Confira a programação completa do II Encontro de Teatro Lambe-Lambe de Brasília.

 

 

Com informações da Secec

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
15 × 5 =