Vacinação drive-thru contra a covid-19 no Parque da Cidade, em Brasília.

UM SILÊNCIO MUITO BARULHENTO NO DF

NUNCA se ouviu um silêncio tão estrondoso no Distrito Federal. O Ministério da Saúde vem passando menos vacinas do que a população do DF precisa, mas deputados e senadores eleitos pelo brasiliense parecem em estado de letargia. O prestigiado site político Radar DF levantou o problema: “A bancada federal do DF, composta por três senadores, oito deputados federais e de quebra, dois ministros, não se manifestou ou correu atrás para que o governo federal, por meio do Ministério da Saúde, enviasse mais vacinas contra a Covid 19 para acabar com o déficit vacinal no DF”, afirma.

DOSES PARA OUTROS ESTADOS

A MATÉRIA é assinada por Toni Duarte acrescenta que “em pouco mais de cinco meses da campanha de vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde (SES) imunizou 123.794 pessoas de outras unidades da Federação que receberam a primeira dose, sendo que 47.862 completaram o ciclo vacinal com a segunda dose. De acordo com o levantamento feito pela Secretaria de Saúde, os moradores dos cinco estados que mais procuraram o DF foram os de Goiás (44,99% das doses aplicadas, considerando D1 e D2), Minas Gerais (11,45%), São Paulo (6,60%), Rio de Janeiro (6,14%) e Bahia (4,85%). Somado a este percentual de vacinas, aplicadas no público externo, está a pouca demanda do imunizante no DF”, publicou.

ESPERA SEM PRAZO

A ANÁLISE do Radar DF levanta o problema que é enfrentado pelo Distrito Federal. “Apesar das manifestações feitas pelo secretário Osnei Okumoto, o Ministério da Saúde ignora o pedido, bem como demonstrou o ministro da Saúde, Marcelo Quiroga, ao se referir sobre a vacinação no nosso quadrado. O secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha informou que o Distrito Federal espera pela chegada de 120 mil doses de vacinas e não sabe ao certo se o imunizante chega nesta semana. Ainda que chegue, a carga não dá para colocar a capital federal entre os cinco entes federativos que mais avançam no processo de imunização no país”, acrescenta.

FALTA PRESSÃO POLÍTICA

TONI Duarte cobra maior participação da classe política para apoiar o pedido da Secretaria de Saúde. “Sem uma forte pressão, a reposição de vacinas que o DF tem direito, não vai ocorrer e a população da capital federal ficará no rabo da fila dos imunizados. A falta de uma ação mais efetiva, por parte dos 11 parlamentares, entre senadores e deputados federais, além de dois ministros de Estado, é visível. Eles não se mexem em defesa da população que sonha se livrar do risco da morte, com a imunização 100% contra a doença”, cobra Duarte.

CARA DE PAISAGEM

O BLOG conclui energicamente. “A força política do DF no Congresso, continua fazendo cara de paisagem para o problema como se vivesse em outro planeta. E nem precisa apontar os nomes de alguns desses senhores e senhoras que torcem “pelo quanto pior, melhor”.

MOTORISTAS

MIL trabalhadores de baixa renda poderão tirar a carteira de habilitação gratuitamente no Distrito Federal. A Secretaria de Desenvolvimento Social trabalha no sentido de tratar a CNH não apenas como um documento, mas como “ferramenta de trabalho”. Neste momento de maior dificuldade econômica, é um benefício importante, que amplia a rede de proteção social a partir de uma formação que vai beneficiar até cinco mil pessoas que, além da habilitação em si, podem requerer até a adição ou alteração da categoria como forma de profissionalizar motoristas.

 

bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
5 + 8 =