De acordo com a Sejus, em torno de 2 mil jovens estão no sistema socioeducativo atualmente Foto: arquivo Agência Brasília (foto meramente ilustrativa)

Projeto da Sejus, Em Casa com Dignidade, vai adquirir 10,5 mil kits de alimentação

Em tempos de pandemia, toda a ajuda aos mais necessitados é bem-vinda. A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), por meio do projeto Em Casa com Dignidade, descentralizou pouco mais de R$ 2 milhões para a aquisição de 10,5 mil cestas básicas.

A medida vai beneficiar os internos do sistema socioeducativo e suas famílias que estejam em situação de privação socioeconômica e com impacto no acesso à alimentação adequada. De acordo com a Sejus, em torno de dois mil jovens estão no sistema socioeducativo atualmente.

A ação é destinada aos adolescentes vinculados às medidas socioeducativas de regime meio-aberto e semiliberdade e os familiares dos socioeducandos em regime fechado.

“Esse projeto vem muito de encontro com o momento da pandemia, queremos trazer um suporte para essas famílias, internos e pessoas com vinculação com o sistema socioeducativo”, explica a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

“Dando esse apoio, efetivamente podemos trabalhar os princípios que rompam o ciclo de cometimento do ato infracional, garantimos o alimento e a dignidade, e assim a efetividade da política pública”, finaliza a chefe da pasta. A intenção do projeto é fazer um acompanhamento de alguns meses dos beneficiários do projeto.

A verba para a compra das cestas básicas que farão parte do Em Casa com Dignidade foi separada do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF.

 

Informações da Sejus/AGÊNCIA BRASÍLIA

► www.brasiliaagora.com.br
► twitter.com/brasilia_agora
► facebook.com/BsBAgora
► instagram.com/brasiliaagora
► bsbagora@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
27 + 24 =