O Núcleo de Medicina Nuclear do Hospital de Base (HBDF), administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF), finaliza esta semana contabilizando 12 exames realizados com o equipamento PET-CT, um super-tomógrafo que gera imagens de alta definição para diagnósticos mais precisos de câncer, doenças cardíacas e tumores cerebrais.

A informação foi dada hoje (17) pelo médico Rodrigo Guimarães Furtado, chefe do Núcleo de Medicina Nuclear. Ele explicou que desde a última terça-feira vêm sendo realizados três exames por dia. Esclareceu ainda que os exames são feitos em pacientes internados no HBDF. “Os exames realizados com o PET-CT nos fornecem imagens que nos permitem emitir diagnósticos mais precisos, facilitando a escolha do tratamento a ser dado ao paciente”, ressalta Furtado.

A realização desses exames faz parte do treinamento dos 20 profissionais contratados pelo IGESDF para operar o sofisticado equipamento. A equipe começou a ser treinada no dia 26 de agosto. Entre os profissionais estão médicos nucleares, físicos, enfermeiros e radiofarmacêuticos.

Esta foi a quarta das cinco semanas de capacitação dos profissionais. O treinamento é, praticamente, a última fase para que o equipamento possa, enfim, entrar em operação.

EQUIPAMENTO ESTAVA PARADO HÁ 8 ANOS

Antes mesmo de ser inaugurado, o PET-CT já faz parte da história da saúde pública do Distrito Federal e do Hospital de Base. O equipamento, pesando cinco toneladas, foi comprado por 1 milhão de dólares em 2013 no Governo Agnelo Queiroz (PT).

Mas, como o HB não estava preparado para recebê-lo, o equipamento passou todo o Governo Rodrigo Rollemberg (PSB) “armazenado” em caixotes espalhados pelos corredores do Hospital de Base.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) decidiu resolver o problema.  Em 30 de outubro de 2019, a 5ª Vara da Fazenda Pública homologou acordo assinado entre o Governo do Distrito Federal e a empresa GE Healthcare, fornecedora do aparelho. Pelo acordo, a empresa arcaria com os custos da obras no Núcleo de Medicina Nuclear do Hospital de Base, onde o equipamento seria instalado. Em abril de 2020, as obras foram concluídas e o aparelho foi transferido para o novo espaço.

“Agora falta pouco para que esse equipamento seja colocado a serviços da população do Distrito Federal”, destaca o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
5 − 1 =