A partir de 4 de janeiro, serviços serão ofertados por meio de agendamento, para garantir a segurança de todos

Após mais de nove meses de atendimentos realizados exclusivamente de forma remota, as unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) retomarão o atendimento presencial a partir de 4 de janeiro de 2021.

Unidades trabalharão com sistema de agendamento, com todos os protocolos de saúde | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável por ambos os centros, publicou portaria no Diário Oficial do DF com as diretrizes e orientações gerais, como o afastamento imediato do servidor que demonstrar sintomas da Covid-19 e a autorização de teletrabalho para aqueles que fizerem parte do grupo de risco, além da observância dos protocolos e medidas de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias.

Segundo a pasta, a opção pela retomada das atividades presenciais foi motivada pela dificuldade de algumas pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social no acesso à internet ou mesmo à tecnologia, como um telefone smartphone ou um computador. Esse público terá garantido o direito aos serviços assistenciais oferecidos.

Agendamento

O regime de atendimento nas 27 unidades do Cras agora será organizado por meio de um sistema de agendamento por telefone ou internet que vai programar o horário específico de ida do cidadão ou da família ao posto de serviços, evitando a aglomeração de pessoas. Já as 11 unidades do Creas farão atendimentos por ordem de chegada, sem necessidade de agendamento prévio.

“Vamos operar agora por agendamento, o que dará mais segurança neste momento da pandemia”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “É importante que as pessoas respeitem o agendamento e compareçam ao Cras somente no dia e hora agendados.”

Apesar de ter sido uma medida implementada para o período da pandemia, a intenção da Sedes é manter o sistema de agendamento definitivamente. “Avaliamos essa implementação como um ganho na política de assistência social”, relata a subsecretária de Assistência Social, Kariny Veiga. “A partir do momento em que a pessoa faz o agendamento, sabemos quem ela é, onde está, qual demanda ela está trazendo, e a gestão terá capacidade de avaliar melhor, direcionando o trabalho da Sedes para atender a essa população”.

Quem precisar de serviços do Cras pode entrar em contato com o telefone 156 ou pelo site da Sedes. Depois dessa etapa, o novo sistema classifica a ordem de prioridade, agenda e convoca a pessoa informando quando e para onde ela deve seguir.

O que são?

Cras é uma unidade pública de assistência social que se destina ao atendimento de famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade e risco social. Nas unidades do centro, essas pessoas recebem atendimento no Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), por meio do qual podem também acessar outros serviços, benefícios, programas e projetos socioassistenciais.

Por sua vez, o Creas é uma unidade que atende crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, mulheres e famílias que estão vivendo situações de violência ou violação de direitos. As unidades recepcionam e acolhem as pessoas, oferecem informações e viabilizam acesso a outros serviços, benefícios e programas com o objetivo de auxiliá-las a superar as violências sofridas ou a diminuir os danos causados por elas. Os serviços ofertados são desenvolvidos de modo articulado com a rede de assistência social, dos órgãos de defesa de direitos e das demais políticas públicas.

Com informações da Sedes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
16 + 2 =