Brasília Agora


COLUNAS

Economia$Capital

30 de dezembro, 2020

E 2020 já vai tarde O ano vai embora com mais um aumento de preço dos combustíveis, aprovado pela Petrobras. Dessa vez, de 5% no […]

Economia$Capital
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

E 2020 já vai tarde

O ano vai embora com mais um aumento de preço dos combustíveis, aprovado pela Petrobras. Dessa vez, de 5% no da gasolina nas refinarias e de 4% para o diesel, já em vigor. Apesar do reajuste, o 21º no ano, a empresa afirma que houve queda de 13% no valor durante 2020. Cabe lembrar que no mercado internacional a queda do valor do barril foi de mais de 30%.

E 2020 já vai tarde (II)

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) encerrou 2020 com a alta de 23,14%, segundo divulgou a Fundação Getulio Vargas (FGV). É a maior alta do indicador desde 2002. O IGP-M é o índice utilizado para reajustar alugueis, mas analista do mercado acham difícil que seja aplicado neste momento. Ou seja, cabe negociação.

E 2020 já vai tarde (III)

O setor varejista apresentou o mais fraco desempenho de fim de ano desde 2015 e 2016, quando a recessão fez o setor encolher cerca de 7% no Natal. Segundo economistas, é o reflexo do encolhimento do auxílio emergencial e de uma nova onda de fechamento de lojas e de reduções de horário.

E 2020 já vai tarde (IV)

A população desocupada (14,1 milhões de pessoas) cresceu 7,1% (mais 931 mil pessoas) de agosto a outubro, frente ao trimestre anterior e aumentou 13,7% (1,7 milhão de pessoas a mais) em relação ao mesmo trimestre de 2019. Os dados são do IBGE. Infelizmente, com o fim do auxílio emergencial, previsto para esta quinta-feira, a taxa tende a aumentar com o ingresso de mais desalentados na busca por trabalho.

 

Sem auxílio

O número de miseráveis no país terá um salto de mais de 20% no primeiro trimestre de 2021, segundo analistas econômicos. O fim do auxílio emergência também deve incrementar em mais de 10% o da população famélica.

 

Pé na estrada

O Governo federal avalia que as privatizações das rodovias terão um impulso em 2021. A joia da coroa ainda é a Dutra, que liga Rio a SP, mas, no total, o governo espera arrecadar mais de R$ 36 bilhões.

 

GDF comemora recorde

Em 2020, o governo fechou o ano com mais de 2,1 milhões de obras licenciadas. Foram 2002 alvarás expedidos em menos de 12 meses, número superior à soma de todos os licenciamentos emitidos nos últimos cinco anos. Segundo o governo, o resultado foi obtido com o empenho da Central de Aprovacão de Projetos, que reduziu a burocracia.

 

[email protected]

Artigos Relacionados

Ver todas