Documento apresenta cuidados importantes no retorno das atividades escolares e atendimento educacional especializado presencial

ADiretoria de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos, por meio da Secretaria de Modalidades Especiais (Semesp), do Ministério da Educação (MEC), lançou a Cartilha de Orientações Volta às Aulas de Estudantes Surdos na Educação Básica.

Marilda Dutra, professora de Geografia, e Marcia Maisa Leite Buss, intérprete e seus alunos em sala de aula, da EE Nossa Senhora da Conceição. EDUARDO MARQUES/TEMPO EDITORIAL

Foto: EDUARDO MARQUES/TEMPO EDITORIAL

Com ações de orientação para aprimorar o atendimento de estudantes com deficiência auditiva sinalizantes, surdos, surdocegos, surdos com altas habilidades/superdotação, surdos com deficiências associadas, a cartilha apresenta cuidados importantes no retorno das atividades escolares e atendimento educacional especializado presencial.

A cartilha está organizada em sete tópicos. Entre eles, são abordados temas como a máscara para estudantes surdos, já que as expressões faciais são tão importantes para uma comunicação afetiva e as máscaras comuns podem atrapalhar a visualização; a disposição das salas de aulas; e como capacitar e aprimorar o atendimento dos profissionais.

No fim da cartilha, são dispostos dados que auxiliam no combate à Covid-19, além de importantes cuidados a serem tomados para prevenir o vírus.

Acesse a Cartilha de Orientações Volta às Aulas de Estudantes Surdos na Educação Básica

Com informações do Ministério da Educação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
21 − 18 =