Elogio da boca de uma adversária

Candidata a senadora pelo PT, Rosilene Correa parece ter a virtude falar a verdade, mesmo se for a respeito dos adversários. Numa tentativa de criticar o governador Ibaneis Rocha – que muitas vezes atuou como advogado do Sindicato dos Professores e tem relação próxima com ela – Rosilene acabou cometendo um ato falho. Ao falar da pobreza (problema que certamente não é recente), ela escorregou: “Para onde você olha tem uma placa de obra, mas também se vê muita pobreza”.

Promessas antes do tempo

A temporada de cascata começou antes mesmo do período eleitoral. O deputado distrital Leandro Grass pode ter cometido eleitoral ontem na primeira coletiva conjunta que ele fez como pré-candidato ao GDF, ao lado de Rosilene Correa (PT). O discurso foi de candidato e não faltaram nem mesmo as propostas, o que é vetado pela Lei, embora não seja possível chamar de proposta o arremedo de cascata apresentado.

De onde vem o dinheiro?

Grass prometeu transporte público de graça para a população. A irresponsabilidade é total, já que ele não diz que onde viram as centenas de milhões de reais que cobririam os gastos com as empresas de ônibus. Hoje o GDF já paga em torno de R$ 6,00 de subsídio por passageiro em cada viagem, o que causa um rombo considerável nas contas públicas, mas é o que está no contrato fechado com as empresas. Se fosse seguir a linha de Grass, cada passageiro custaria R$ 12,00, ou seja mais de R$ 1,2 bilhão por ano.

Volta a “tarifa Frejat”

A irresponsabilidade não é exclusiva de Grass. Numa campanha eleitoral do passado, um marqueteiro criou o que foi chamado na época de “tarifa Frejat”, que seria a passagem de todos os ônibus do DF por R$ 1,00. Jofran Frejat, que à época era impulsionado por José Roberto Arruda, também não sabia de onde viria o dinheiro para incentivar a benesse. Ou seja: voltou a temporada de promessas impossíveis.

Microfone para o governador

O governador Ibaneis Rocha esteve hoje (21) em Taguatinga, uma das cidades em que o GDF mais tem investido, com obras que estão mudando a cara da mais tradicional cidade do DF. Foi recebido com festa pelos comerciantes de várias regiões, tanto que em toda loja que passava recebia o microfone destinado a apresentar as promoções do dia e era convidado a falar. O governador estava acompanhado do ex-administrador de Taguatinga, Bispo Renato, candidato a deputado distrital pelo PL (mesmo partido de Flávia e J.R. Arruda).

Para o currículo

Ao cumprimentar os clientes de um estabelecimento, pelo microfone, uma vez, o resto da visita o governador teve que dar uma palavrinha com os presentes. E os locutores fizeram as fotos para as suas redes sociais. “Governador, vai pro meu currículo”, se animou um.

Temporada de mentiras

Nem o escrutínio do Supremo Tribunal Federal sobre as notícias falsas, ou fake News, intimida os mentirosos. Um blog de pouca importância perdeu ainda mais a sua relevância ao inventar a notícia de que o empresário Paulo Octávio disputaria o Governo do Distrito Federal. O desmentido veio rápido, com a negativa peremptória e a garantia que a pretensão dele é mesmo disputar a vaga de senador, por mais difícil que seja a eleição.

Muita desinformação

Um grande jornal de São Paulo, tentando fazer uma análise da eleição do DF também escorregou na informação ao apostar que Paulo Octávio pode ser candidato a Senador na chapa que estaria sendo montada por José Roberto Arruda. Mais uma vez o empresário teve que desmentir. Ex-vice-governador de Arruda, Paulo Octávio afirmou que apoia a reeleição de Ibaneis Rocha e que mantém a candidatura como candidato avulso ao Senado.

 

www.brasiliaagora.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
4 × 9 =