Neste ano, o tema principal é “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”

Chamar a sociedade a refletir sobre o respeito e a responsabilidade no trânsito. Esse é o foco da mobilização do Maio Amarelo 2021, movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito, lançada oficialmente no país nesta segunda-feira (3).

Campanha Maio Amarelo é lançada oficialmente nesta segunda-feira (3)

O tema principal é “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas” com as ações coordenadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), ligado ao Ministério da Infraestrutura, em parceria com órgãos de trânsito nos estados e organizações da sociedade civil.

A mobilização alertará, por exemplo, para a responsabilidade de atitudes como usar passarelas e faixas de pedestres, para o respeito dos condutores aos vulneráveis no trânsito, para o risco de usar celular ao volante e sobre a importância de usar o cinto de segurança.

Neste ano, a mobilização pela segurança no trânsito terá forte ação nas redes sociais e eventos em formato virtual em razão da Covid-19, além do trabalho das instituições que estão constantemente atuando nas vias, como a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e demais agentes de trânsito.

Contran - No Trânsito, sua responsabilidade salva vidas

Divulgação

Responsabilidade compartilhada

O secretário Nacional de Transportes Terrestres, do Ministério da Infraestrutura, Marcello Costa, afirmou que a campanha traz um chamado à responsabilidade compartilhada entre governos e sociedade para reduzir acidentes e mortes no trânsito.

“Só conseguiremos ter o sucesso que desejamos se tivermos uma divisão de responsabilidades, se a nossa sociedade, se as entidades, entenderem que cada um tem um papel fundamental na perseguição dessas metas e desses objetivos”, afirmou.

“Todo esse esforço que materializamos na abertura do Maio Amarelo não é em vão, não será em vão, porque a sociedade civil está se organizando cada vez mais e entendo a importância e a urgência desse tema”, ressaltou o secretário.

Mortes no trânsito

O último dado de mortes no trânsito ocorridas no Brasil, disponibilizado pelo Ministério da Saúde, registrou em 2019, cerca de 30 mil vidas perdidas.

“Ainda temos números da ordem de 30 mil mortes por ano no país, o que é muito acima do que seria aceitável, do que seria normal para uma sociedade evoluída como a nossa”, avaliou Marcello Costa.

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) definiu os anos de 2021 a 2030 como a Segunda Década de Ação pela Segurança no Trânsito, cuja meta é a redução de, pelo menos, 50% de lesões e mortes no trânsito no mundo inteiro.

“Não foi por acaso que escolhemos o tema responsabilidade para ser o tema da campanha do nosso ano. Essa responsabilidade de todos é que vai nos fazer atingir os objetivos que foram estipulados. E se temos o desafio de reduzir para a próxima década 50% desse número de mortes, só vamos conseguir fazer isso se fizer diferente”, defendeu o secretário nacional de Transportes Terrestres.

Maio Amarelo

O movimento Maio Amarelo nasceu em 2014 e fomenta uma ação coordenada entre o Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil para discutir o tema segurança viária com o objetivo de reduzir os acidentes e mortes no trânsito.

A escolha do mês de maio ocorreu pela Organização das Nações Unidas (ONU) ter definido a Década de Ação para Segurança no Trânsito em 11 de maio de 2011. Já a cor amarela simboliza sinalização e alerta no trânsito.

Campanha de conscientização

Essa é a oitava edição da campanha publicitária do Maio Amarelo. Qualquer empresa, entidade ou órgão público poderá inserir a logomarca nas peças publicitárias da campanha do Maio Amarelo e utilizar gratuitamente.

Acesse as peças publicitárias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
24 − 9 =